Benfica

Lage diz que Benfica quer “fazer história”, mas tem de repetir exibição da Luz

O treinador do Benfica, Bruno Lage, admitiu hoje que os ‘encarnados’ querem “fazer história” na Liga Europa de futebol, mas, para isso, terão de fazer “um jogo à imagem do primeiro” para eliminar o Eintracht Frankfurt, na Alemanha.

“Não podemos esconder que estamos em vantagem. No entanto, nesta altura da competição, temos de perceber que tudo pode acontecer. No primeiro jogo, fizemos um bom resultado e uma boa exibição, perante uma equipa que tem feito uma campanha muito forte na Europa”, afirmou o técnico.

Numa conferência de imprensa que praticamente não mereceu atenção dos jornalistas alemães – ao contrário do que sucedeu na conferência de imprensa do Eintracht Frankfurt, em que estavam vários portugueses –, o técnico benfiquista deu a ‘receita’ para a segunda mão, depois do triunfo de há uma semana, por 4-2, em Lisboa.

“Estamos conscientes de que temos de fazer um jogo à imagem do primeiro para passarmos”, salientou, antes de transmitir a ambição benfiquista para quinta-feira: “Estamos nuns quartos de final. Todos os jogadores querem fazer história. Quem entrar, vai estar motivado para fazer o melhor e seguir em frente”.

Tal como Ajax, que tem deslumbrado na Liga dos Campeões com um plantel recheado de jovens, também o Benfica procura alcançar o sucesso, na Liga Europa, com vários atletas da formação.

“Há 20 ou 30 anos, o Ajax foi uma grande referência na formação e nós temos crescido nesse sentido, apresentando uma equipa jovem, com jogadores oriundos da formação. Temos uma grande equipa e, além dos mais experientes, alguns dos jovens conquistaram o tetra. Nos últimos 10 anos, o Benfica tem conseguido equilíbrio com jogadores experientes e, aos poucos, também integrar os valores da formação na primeira equipa”, transmitiu.

Bruno Lage confirmou que o argentino Salvio, que esteve a recuperar de lesão nos últimos dois meses e que foi chamado para a deslocação a Frankfurt, “está apto há 10 dias” e que está “disponível para fazer 90 minutos, entrar durante o jogo ou para ficar na bancada”.

Já o reaparecimento de Samaris como titular sob o comando de Bruno Lage – depois de meses relegado para segundo plano por Rui Vitória – mereceu uma resposta simples do técnico das ‘águias’.

“Eu não faço milagres. Olho para o desempenho que os jogadores têm no treino. O Gedson, por exemplo, foi sempre titular durante cinco ou seis meses e, agora, tem jogado menos. Aqui, olhamos para os jogadores de igual forma e, depois, escolhemos o melhor ‘onze’. Para jogar na equipa do Benfica é fácil: treinar a 1.000 e ter rendimento no jogo”, disse.

Benfica e Eintracht Frankfurt jogam na quinta-feira, a partir das 20:00 (hora portuguesa), na Commerzbank Arena, em Frankfurt, num encontro que será dirigido pelo italiano Daniele Orsato.

Mais partilhadas da semana

Subir