Motociclismo

Kiko Maria quer “ser campeão em 2018”

Apesar dos seus 13 anos e de 2017 ter sido o seu ano de estreia no Campeonato Nacional de velocidade em motociclismo, Francisco ‘Kiko’ Maria’ terminou o ano com uma vitória notável no Circuito do Estoril. Isso demonstrou o seu talento e também a grande evolução que realizou durante a época, apesar de ter enfrentado lesões.

Kiko’ mostra-se satisfeito com a época que fez: “Senti que evolui e que alcancei os meus objetivos. Quando me apresentei no início do ano, ainda com pouco tempo em cima da moto, tinha ideias claras sobre o que queria esta temporada. Na realidade vivi o melhor (pódios e vitórias) e o pior (quedas e lesões), mas com isso aprendi a superar-me e cheguei ao final do ano com mais rodagem, com um grande andamento e com a sensação do dever cumprido”.

Um dos momentos que marcou o jovem piloto foi o triunfo no final da época passada: “Vencer no Estoril foi algo que já esperava e para o qual me preparei a época toda. É óbvio que até ao passar pela bandeira de xadrez nada está garantido, mas a partir da quarta volta senti que tinha condições para ganhar, porque estava a aumentar a distância para o segundo a cada volta. Foi o reflexo do trabalho muito intenso ao longo dos últimos meses, supervisionado pelo meu treinador, Ismael Borvilla, e sempre com o apoio dos meus pais, presentes em todos os momentos da minha carreira. Chorei de alegria, porque lhes consegui dar esta fantástica prenda”.

Face a tudo que sucedeu em 2017, ‘Kiko’ Maria assume que a meta agora passar por vencer o campeonato: “Neste momento o objetivo para 2018 só pode ser um; ser Campeão Nacional. Claro que não será fácil, porque felizmente o nível competitivo em Portugal é mais elevado, mas prometo trabalhar, continuar o meu crescimento e fazer tudo para alcançar esse objetivo”.

De todos os traçados em que já competiu, o jovem piloto tem um que é o seu predileto, e explica porquê: “O de Motorland Aragon, porque é um circuito grande e com curvas rápidas, que me despertam uma adrenalina e prazer na pilotagem muito especial”.

Como qualquer adversário que encontra em pista, houve um ‘click’ que o fez Francisco ‘Kiko’ Maria inclinar-se para a competição em duas rodas. No seu caso, como noutros, foi o ter assistido a uma prova ao vivo: “Fui a Jerez ver uma prova de MotoGP ao vivo e aquilo fez-me ficar apaixonado pela competição. Os meus pais comparam-me uma RAV para dar umas voltas e com meia dúzia de horas em cima da moto estava a fazer uma corrida no Autódromo de Navarra e consegui o primeiro pódio (3º lugar)”.

3Shares

Mais partilhadas da semana

Subir