Motociclismo

‘Kiko’ Maria com presença confirmada no ‘Mundial’ Moto3 Junior

Francisco ‘Kiko’ Maria foi confirmado como piloto da Leopard no Campeonato do Mundo de Moto3 Junior, integrando o ‘júnior team’ da equipa campeã mundial da categoria.

Depois de ter iniciado a sua carreira há pouco mais de três anos, aos 15 anos o jovem piloto portuguguês ‘abraça’ o projeto mais desafiador que até agora teve pela frente, competindo no ‘Mundial’ de velocidade.

Já campeão nacional de Pré-Moto3, e tendo competido também no país vizinho, ‘Kiko’ vai ser o único português presente no Campeonato do Mundo de Moto 3 Junior, que tem a particularidade de ter duas provas disputadas em Portugal. Uma na abertura da época, no Autódromo Internacional do Algarve, e outra no Circuito do Estoril.

“O desafio é grande”, admite ‘Kiko’, ainda a estudar no 10º na área de ciências (já venceu as olimpíadas de matemática), que refere: “Por vezes acho que só posso estar a sonhar. Parece que foi ontem, mas foi há apenas três anos que pela primeira vez me sentei numa moto”.

“Agora estou prestes a estrear-me no Campeonato do Mundo Moto3 Junior. É incrível. Quero preparar-me e esforçar-me com nunca para conquistar os melhores resultados possíveis. Sei que não vai ser fácil e já estou mentalizado para isso”, prossegue o jovem piloto nascido no Porto há 15 anos.

“Os melhores jovens talentos da modalidade participam neste campeonato. Se eu cheguei aqui é porque provei ter valor para isso, mas tenho perfeita consciência que sou apenas mais um entre muitos e, ainda por cima, com muito menos tempo de competição”, enfatiza ‘Kiko’ Maria.

Mas o jovem português acredita no seu valor “e com o apoio da Leopard Racing” e de todos os que o acompanham, promete “lutar, aprender o mais que puder e conquistar os resultados possíveis”.

‘Kiko’ ainda está a recuperar de uma fratura no fémur e bacia, mas essa lesão, contraída num treino de enduro em janeiro passado, foi, segundo diz, apenas “um momento de infelicidade, que obrigou a uma cirurgia e a um período de recuperação algo longo. Já é certo que vou faltar à maioria dos testes de pré-época, mas graças ao programa de fisioterapia que estou a desenvolver na clínica Fisiogaspar, acredito que, pelo menos, vou estar à partida da primeira prova”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir