Motociclismo

Kawasaki perde a corrida mas garante o título mundial de resistência nas 8 Horas de Suzuka

Foi com dois ‘golpes de teatro’ que as 8 Horas de Suzuka em motociclismo terminaram este domingo. Jonathan Rea liderava a corrida na Kasawaki # 10 mas caiu, enquanto a equipa da Kawasaki # 11 se sagrou campeã do Mundo de resistência depois do motor da rival Suzuki # 2 ter partido.

Mais uma vez uma das mais icónicas provas do Campeonato do Mundo de Resistência em motociclismo (EWC) fez jus à sua fama de dureza, ao proporcionar uma autêntica reviravolta no seu desfecho depois da equipa da ‘Kawa’ # 10, onde pontificaram os dois pilotos da marca no ‘Mundial’ de Superbikes Jonathan Rea e Leon Haslam dominar grande parte da corrida e sofrer o percalço que permitiu a Alex Lowes e à formação da Yamaha # 21 cortarem a meta na primeira posição.

A corrida chegou a ser liderada pela Honda # 33 de Stefan Bradl e Takumi Takahashi, mas depois seria a vez de Rea passar para a frente, depois da lesão no pulso contraída por Haslam na ronda americana do ‘Mundial’ de Superbikes ter feito a equipa da Kawasaki # 10 descer para terceiro.

O Campeão do Mundo voltaria ao comando ao conseguir passar Takahashi até que a poucos minutos do fim da corrida a Suzuki # 2 partiu o motor. Relacionado ou não, pouco depois ‘Johnny’ Rea caiu, entregando a vitória a Kazuyki Nakazuga, Alex Lowes e Michael Van der Mark, que também são pilotos da Yamaha no ‘Mundial’ de Superbikes. Logo de seguida a prova era interrompida e dada como finda.

Rea não conseguiu repetir a sua primeira vitória em Suzuka, em 1993, e a Kawasaki # 11 da equipa SRC, que parecia perder o campeonato para a rival Suzuki # 2 do Team SERT, viu-se de repente campeã do Mundo. Como as coisas mudam num espaço de alguns minutos, que se revelaram os mais decisivos desta incrível prova.

Atrás da Honda de Bradl e Takahasji, Freddt Moray e Mike Di Meglio garantiram o último lugar do pódio, ao serem promovidos a terceiros na Honda da FCC TSR após a queda de ‘Johnny Rea.
Sylvain Guintoli, Yukio Kagayama e Kazuki Watanabe, na Suzuki da equipa Yoshimura, e Broc Parkes, Marvin Fritz e Niccolo Canepa, na Yamaha da YART, completaram o top cinco.

5Shares

Em destaque

Subir