Desporto

Juventus vence em Nápoles e ‘resolve’ o título italiano

A Juventus praticamente resolveu hoje a questão do título italiano de futebol, após vencer, por 2-1, em casa do perseguidor Nápoles, que assim ficou a 16 pontos, à 26.ª jornada.

Com Cristiano Ronaldo e João Cancelo de início, a ‘vecchia signora’ beneficiou da prematura expulsão do guarda-redes Meret, aos 25 minutos, ao travar o capitão da seleção portuguesa em falta à entrada da área.

Deste lance, na transformação do livre direto, resultou o primeiro golo forasteiro, da autoria do bósnio Pjanic, que também seria expulso, aos 47.

A equipa de Mário Rui, que não saiu do banco napolitano, podia ter empatado logo a seguir, porém o lançamento longo para o polaco Piotr Zielinski acabou na base do poste esquerdo da baliza do compatriota Szczesny.

O alemão Emre Can, sem marcação, e de cabeça, fez aos 39 minutos o 2-0 que deixou a equipa de Turim bem posicionada para mais um triunfo rumo ao oitavo título de campeão consecutivo.

Aos 61 minutos, e já com as equipas em igualdade numérica, o espanhol José Callejón aproveitou um cruzamento para emendar para golo, nas costas do experiente Chiellini, recolocando o conjunto de Carlo Ancelotti na discussão do resultado e encostando o adversário à defesa.

Com recurso ao videoárbitro, para assinalar uma mão de Alex Sandro, o árbitro puniu a Juventus com penálti, mas Insigne atirou ao poste, aos 82 minutos, falhando a igualdade que a equipa fez por merecer.

A Atalanta ganhou à Fiorentina por 3-1 e integra um trio, com Lazio e Torino, de sextos classificados, enquanto a Udinese bateu Bolonha 2-1 e afastou-se da zona vermelha onde se encontra o adversário.

A SPAL, que apenas venceu um jogo nos últimos 18, nas várias competições, perdeu 1-2 em casa com a Sampdoria, contudo continua em zona segura, cinco pontos acima da ‘linha de água’. Quagliarella, autor de um dos golos dos genoveses, beneficiou da noite ‘branca’ de Ronaldo para igualar o português no topo da tabela dos marcadores, com 19 tentos.

O Torino foi mais forte do que o Chievo (3-0), cada vez mais último, enquanto o Frosinone, penúltimo, e reduzido a 10 a partir dos 34 minutos, resistiu e conquistou um empate 0-0 em Génova.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir