Social

Júlia Pinheiro diz que Bárbara Guimarães “não soube escolher o homem com que se casou”

Júlia Pinheiro testemunhou recentemente em defesa de Bárbara Guimarães, no longo e polémico processo entre a apresentadora e o ex-marido Manuel Maria Carrilho. No seu blogue, Júlia Pinheiro defende a amiga publicamente, afirmando que a dignidade de Bárbara foi-lhe “roubada publicamente” mas que “jamais lhe será roubada no seu círculo pessoal e privado”.

“Conhecemo-nos há muito tempo (…) Assisti de perto aos seus sucessos, partilhámos gargalhadas e alguns momentos felizes. Tivemos muitas conversas sobre a paixão que a nossa profissão nos suscitava. (…) Convocada pela defesa da Bárbara, para falar da minha colega de profissão. Dignidade. O valor absoluto de um indivíduo, homem ou mulher, e que foi roubado à minha amiga. Publicamente, Bárbara Guimarães foi espoliada deste bem”, começou por escrever na longa publicação.

“Uma mentira mil vezes repetida transforma-se numa verdade. Na arena pública, devora-se o património profissional e público de um cidadão. (…) E é aqui nesta encruzilhada que se encontra esta mulher, exposta ao veneno de um homem, à sua maldade e ao desejo absurdo de uma vendetta [vingança] que não se sabe onde acabará”, acrescentou.

A diretora de programas da SIC continua com a defesa da sua colega de vida e profissão. “Bárbara cometeu dois pecados num único momento: não soube escolher o homem com quem se casou e, pior que tudo, não percebeu quem era o homem de quem se ia divorciar”.

Por fim, Júlia Pinheiro deixou umas palavras de apoio à apresentadora.

“Bárbara é uma valente, tem aguentado estoicamente o turbilhão. Sorri quando o coração sangra, e um dia vamos de novo vê-la inteira. Sem medo de ser perseguida, sem ser humilhada pelo pai dos seus dois filhos. Esta é a minha esperança e o meu mais profundo desejo. Eu reitero a esperança, que todos temos. De que no caso da Bárbara, e em todos aqueles em que se avilta e maltrata, a mentira não vencerá”.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir