Nas Notícias

Jovem assalta banco por “desespero” e fica com pena de prisão suspensa

justicajustica bigO jovem que assaltou o Banif em Oliveira de Azeméis foi condenado a quatro anos de prisão, com pena suspensa. O homem alegou “desespero”, por estar desempregado e saber que ia ser pai, mas o juiz-presidente não ficou convencido: “era o que mais faltava”.

O jovem de 21 anos que, a 6 de maio do ano passado, assaltou uma agência do Banif em Oliveira de Azeméis foi condenado a quatro anos de prisão, com pena suspensa. O juiz-presidente do Tribunal de Oliveira de Azeméis admitiu algum desconforto com a sentença, em especial devido a um dos motivos invocados pelo arguido: estar em situação de desemprego.

“Era o que mais faltava, de um milhão de desempregados que temos, se todos decidissem pegar numa faca e ir assaltar bancos”, afirmou o magistrado, em resposta à alegação do jovem de ter sido um “ato de desespero” por estar “desempregado”, ter “de pagar a prestação do carro ao banco” e por saber, pouco antes do crime, que a namorada estaria grávida.

“Toda a gente tem direito a errar. Custa-nos colocar jovens nas prisões e, por isso, o tribunal entendeu dar-lhe uma outra oportunidade”, revelou o juiz-presidente, mesmo considerando “inadmissíveis” os motivos invocados pela defesa. Como atenuante, o tribunal atendeu à idade do arguido à data dos factos (20 anos) e a inexistência de antecedentes criminais.

O assaltante, que usou uma navalha para ameaçar os funcionários do banco, foi condenado a quatro anos de prisão, com pena suspensa, por um crime de roubo qualificado, mesmo com o procurador do Ministério Público a pedir uma pena de prisão de dois anos (também suspensa na execução) por roubo simples. A defesa falhou no pedido de uma condenação por um crime de extorsão, cujo máximo é de cinco anos de prisão.

O jovem admitiu quase todos os factos constantes na acusação, nomeadamente ter entrado na agência com o rosto descoberto, armado com uma navalha, coagido a funcionária a colocar dinheiro num saco de plástico e ter fugido com cerca de 300 euros. Acabou por ser detido horas depois, pela Polícia Judiciária.

Em destaque

Subir