Motores

José Pedro Fontes “sedento de vitória” no Rali Serras de Fafe e Felgueiras

José Pedro Fontes e Inês Ponte estão a postos para iniciar a sua participação no Campeonato de Portugal de Ralis 2020.

A dupla do Citroën Vodafone Team volta a apostar no C3 R5 para atingir o seu objetivo, que é conquistar os títulos de pilotos e navegadores, repetindo assim o feito alcançado em 2016.

Fotos: AIFA

‘Zé Pedro’ e a sua navegadora contam com um C3 R5 que conta com a mais recente evolução estreada em Monte Carlo, e comprovada em testes que a equipa realizou durante o período de defeso.

“Não vejo a hora de iniciar este CPR 2020, desejo que é partilhado pela Inês Ponte, a minha navegadora, e por todos os elementos que compõem o Citroën Vodafone Team”, assume o piloto do Porto em vésperas da primeira prova da época.

José Pedro Fontes admite estar ansioso porque a competição comece: “A vontade é enorme não só porque estamos sedentos de vitórias, mas porque queremos virar nova página nos ralis nacionais, dando ao C3 R5 o destaque que merece, aumentando as 4 vitórias que já alcancei com ele – duas no ano passado com a Inês e mais duas em 2018”.

“Agora que o modelo foi dotado dos mais recentes ‘upgrades’ disponibilizados pelo Departamento de Competição Cliente da Citroën Racing, estamos apostados em alcançar novos sucessos. Temos testado os diferentes ‘set-up’ que a Citroën Racing tem vindo a desenvolver para o C3 R5, quer para a terra, quer para os troços em asfalto, alguns dos quais já estreados com enorme sucesso no recente Rali de Monte Carlo, onde o modelo conseguiu um top cinco na sua categoria, vencendo ainda entre os WRC2 e WRC3”, explica o piloto portuense.

O potencial do novo carro deixa Zé Pedro e Inês “esperançados num bom resultado em Fafe, mesmo tendo em conta as naturais diferenças entre os pisos do asfalto gelado do sul de França e as especiais de terra de Fafe”, sublinhando que “o principal objetivo consiste em garantir o máximo de vitórias nos ralis de 2020”.

“Acreditamos no nosso potencial e no do nosso C3 R5, com que estamos cada vez mais entrosados, e estamos também cientes da evolução do parque dos modelos R5 nos ralis nacionais, que integra um conjunto de pilotos, navegadores e equipas muito competitivos e bem preparados, naquela que antecipo venha a ser uma temporada bastante disputada”, acrescenta José Pedro Fontes.

Esta primeira prova da época, que se disputa dentro de uma semana, divide-se por duas etapas, que incluem 13 especiais (132,95 km cronometrados), o Rallye Serras de Fafe e Felgueiras corre-se de 28 a 29 de fevereiro, numa extensão total de 417,88 km.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir