Motores

José Pedro Fontes garantiu vice-campeonato

José Pedro Fontes garantiu o segundo lugarno Campeonato de Portugal de Ralis, apesar de não ter conseguido vencer o Rali Casinos do Algarve como era seu objetivo.

O piloto do Porto e o seu navegador, Paulo Babo, chegaram a liderar esta derradeira prova da temporada, mas um problema de travões no Citroën C3 R5 durante o primeiro dia, e um furo já na fase final da segunda etapa levou a que a dupla acabasse o rali na quarta posição.

Fotos: AIFA

As escolhas de pneus também tornaram a tarefa de ‘Zé Pedro’ mais complicada, e na segunda passagem pelas especiais de Chilrão, Nave Redonda e Monchique, se mostrou absolutamente decisiva para o desfecho do rali.

Após dois intensos dias de prova, com 11 especiais e cerca de 160 quilómetros ao cronómetro, tudo se resumiu a uma derradeira batalha de 13 quilómetros, tantos quantos compunham o último troço, com os quatro melhores classificados a ‘caberem’ em apenas 12 segundos. Um pião acabou por sentenciar o resultado da equipa do Citroën Vodafone Team.

“Estávamos a arriscar, na tentativa de recuperar o tempo que perdemos de manhã com o furo. Com a desistência do Ricardo Teodósio, ficaríamos à frente de forma confortável. Impondo um ritmo consistente de quem queria e estava a lutar pela vitória, ganhámos o segundo troço da tarde, mas terminámos não com o resultado que queríamos, mas com aquele que nos foi possível”, admite José Pedro Fontes.

O piloto do Porto, que era o menos bem colocado dos três candidatos a vencer o campeonato, não esquece o ‘fair-play’: “Resta-me dar os parabéns ao Armindo Araújo pela conquista do título e à minha equipa pelo magnífico trabalho que fizeram. Face à enorme paragem que fomos obrigados a fazer e num ano de estreia do novo Citroën C3 R5, o segundo lugar do Campeonato de Portugal de Ralis merece destaque e deixa-me bastante satisfeito, até porque ficou amplamente demonstrado o potencial do carro e daquilo que está ao nosso alcance”.

Mais partilhadas da semana

Subir