Motores

José Pedro Fontes bastante motivado na Marinha Grande

Moralizados pela vitória na prova anterior, José Pedro Fontes e Inês Ponte estão prontos para novo ‘assalto’ no Campeonato de Portugal de Ralis e tentarem repetir o êxito do Rali Vidreiro Centro de Portugal que se disputa no próximo fim de semana.

No evento do Clube Automóvel da Marinha Grande a dupla do Citroën C3 espera ter o mesmo nível de andamento exibido no Rali Terras D’Aboboreira, onde tudo lhe correu de feição e obteve um triunfo indiscutível.

Fotos: AIFA/Jorge Cunha

“Foi, de facto, uma vitória muito bonita e um resultado que já merecíamos, premiando todo o esforço de um conjunto de pessoas que compõem o Citroën Vodafone Team”, começa por referir José Pedro Fontes. “Para mais foi conseguida em luta direta com os nossos adversários, num rali praticamente disputado ao segundo e onde o nosso C3 R5 esteve impecável, em frente ao muito público que se espalhou pela região norte, no triângulo Baião, Marco de Canaveses e Amarante”, salienta.

O facto do carro francês se dar bem nos pisos de asfalto também contribui para a confiança do piloto do Porto antes da prova do próximo fim de semana: “O DS 3 R5 já mostrava ser um modelo com bastantes aptidões para asfalto, mas o novo C3 R5 é substancialmente superior em diversos parâmetros, como temos vindo a demonstrar desde que o estreámos em junho de 2018”.

“Passado mais de um ano e numa altura em que estamos já muito mais à vontade com as suas reações, diferentes ‘set-up’ possíveis e pneus mais adequados, acreditamos que podemos ir cada vez mais longe e lutar, de igual para igual, com todos os nossos adversários nas provas do CPR”, sublinha também ‘Zé Pedro’.

O vencedor do Rali Terras D’Aboboreira também frisa que o triunfo na Marinha Grande não é uma obrigação, ainda que fosse positivo para a equipa: “Nesta altura não estamos obcecados com os títulos, pois os resultados que pensávamos alcançar nas provas de terra não foram os esperados, obrigando-nos a alterar a estratégia que inicialmente havíamos delineado, mesmo tendo em conta a vitória no asfalto do Rali Terras d’Aboboreira”.

“Ainda assim, um rali só termina na subida ao palanque final e um campeonato só se decide quando são somados os pontos todos e descontados os que se tem de deitar fora, pelo que vamos esperar para ver o que acontece na Marinha Grande e, depois disso, logo se verá onde estaremos em termos de contabilidade face aos nossos adversários. Uma coisa é certa: vamos, uma vez mais, fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para chegar à vitória”, acrescenta José Pedro Fontes, atual quarto classificado do campeonato de pilotos.

2Shares

Mais partilhadas da semana

Subir