Europa

Jornalista condenada por agredir migrantes é absolvida pelo Supremo da Hungria (vídeo)

Petra László, a jornalista húngara que ficou famosa por dar pontapés a dois migrantes na fronteira da Hungria com a Sérvia, em setembro de 2015, foi agora absolvida pelo Supremo Tribunal do país.

A operadora de câmera tinha sido condenada a três anos de prisão, mas com pena suspensa.

A profissional da N1TV, despedida na sequência da divulgação das imagens da agressão, recorreu para o Supremo Tribunal da Hungria, que a absolveu por erro na acusação.

Os juízes deliberaram que Petra László, julgada por ofensa criminal, devia ter sido acusada de transgressão.

Os pontapés que a jornalista deu a migrantes, uma criança e um homem com uma criança ao colo, foram “moralmente incorretas e ilícitas”, mas longe de serem consideradas graves ao ponto de constituir crime.

À data, a repórter declarou estar arrependida, explicando ter entrado “em pânico” quando viu vários migrantes a correrem na sua direção.

Veja o vídeo.


Mais partilhadas da semana

Subir