Mundo

Jornal compara ministra da Justiça a macaco, diretor é condenado pela justiça francesa

ministra justica franca O jornal francês ‘Le Minute’ publicou um artigo onde comparou a ministra Christiane Taubira a um macaco. Mas foi o diretor que escorregou na casca de banana, porque tem agora de pagar uma indemnização de 10 mil euros à governante, à qual acresce uma pena suspensa de três meses de prisão.

O caso remonta a novembro de 2013. “Má como um macaco, Taubira reencontrou a banana”, escreveu o jornal francês ‘Le Minute’, conotado com a extrema-direita.

A ministra da Justiça de França, Christiane Taubira, era a visada e recorreu aos tribunais, apresentando uma queixa contra o diretor da publicação.

E a mesma justiça francesa condenou agora o diretor do ‘Le Minute’ a pagar uma indemnização de 10 mil euros à governante, com três meses de prisão (pena suspensa).

Depois de ter sido feita esta comparação entre Taubira e um macaco, sentiu-se na França uma revolta profunda, relacionada com um ato considerado racista.

Christiane Taubira, que nasceu na Guiana francesa, tem sido vítima de comportamentos racistas, recorrentemente.

No Facebook, numa página oficial de Anne-Sophie Leclere, candidata da Frente Nacional, a ministra da Justiça colocou uma imagem onde surgia um macaco ao lado de Christiane Taubira, numa espécie de ‘descubra as diferenças’.

Por debaixo dessas fotos, duas legendas, que explicavam que as duas imagens eram da mesma pessoa, “há 18 meses” e “na atualidade”.

Leclere acabou por ser expulsa do partido e viria a ser condenada a nove meses de prisão. Ficou também impedida de ser candidata a qualquer cargo público durante um período de cinco anos.

Agora, é a vez do diretor do jornal francês ‘Le Minute’ a cometer o mesmo ato que a Justiça francesa considerou racista.

Em destaque

Subir