Motores

Joaquim Teixeira sente-se prejudicado na Falperra

Joaquim Teixeira saiu da Rampa da Falperra com a segunda posição na categoria 5 do Campeonato Nacional de Montanha. O piloto do Renault Mégane Trophy V6 esteve sempre na luta pela vitória, que considera dever pertencer-lhe. Isto porque considera ter havido um erro no tempo que lhe foi atribuído na primeira subida de prova.

Teixeira sente-se prejudicado e considera que a sua prova acabou por ser bastante afetada com o que aconteceu na prova organizada pelo Clube Automóvel do Minho.

“Retiraram-me a possibilidade de lutar pela vitória, por isso este segundo lugar obtido não tem qualquer sabor. A minha participação fica manchada por esta situação, criada pelo tempo que me atribuíram na primeira subida oficial de Domingo, que é impossível que esteja correto”, argumenta o piloto transmontano.

“Pelas filmagens do interior do meu carro dá-me um tempo muito inferior, quase três segundos, do que o que ficou registado na cronometragem da prova. Sinceramente não me acredito nesse tempo, porque não cometi nenhum erro, a pista estava mais rápida hoje do que ontem, montei pneus novos e depois no final, ontem fiz melhor tempo do que o que me deram hoje? Impossível”, queixa-se Joaquim Teixeira.

“Indiferente a isto, a organização não tomou qualquer atitude para de alguma forma tentar remediar o problema e por esse motivo em sinal de protesto, não subi ao pódio e pondero mesmo não participar mais na Falperra, enquanto muita coisa não mudar ao nível da organização, que é recorrente neste tipo de problemas”, referiu ainda o piloto transmontano.

Foto: Pedro Ferreira

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir