Motores

João Fonseca confirma triunfo na Covilhã

Ser da terra e ganhar na Covilhã foi prazer que João Fonseca ‘saboreou’ hoje na Rampa Serra da Estrela, na prova em que o Campeonato de Portugal de Montanha JC Group subiu à montanha mais alta de Portugal Continental.

O piloto do Silver Car não podia ter pedido melhor. Foi sempre o mais rápido nas subidas decisivas, e no final impôs-se com um agregado de 5m42,886s, correspondente à soma das duas melhores subidas, com uma vantagem de 11,347s sobre José Correia.

Foto: FOTO GTI

Se João Fonseca concentrou as atenções do público local, foi notória a evolução de Correia aos comandos do competitivo mas muito exigente Osella PA2000 EVO2, conseguindo desta vez tirar partido do protótipo para bater Hélder Silva e o Juno CN09 na luta pelo segundo lugar. Um segundo ficou a separá-los no final.

Já entre os Turismo 1, Ricardo Gomes impôs o Citroen DS3 R5 com que apareceu na Covilhã, na frente de Nelson Trindade que, nesta sua incursão fora dos ralis, foi sempre muito rápido aos comandos do Mitsubishi Lancer EVO X. A terceira posição foi para Parcídio Summavielle, num Peugeot 208 R2B.

Na divisão 2 Hugo Araújo acabou por levar a melhor. O piloto do Subaru Impreza da Bracardox acabou por desta vez ser melhor do que Luís Nunes, no Ford Fiesta ST R5.

Nunes foi o mais rápido na primeira subida de prova, parecendo caminhar para mais um triunfo na categoria e na classificação absoluta dos Turismo, mas as subidas de domingo foram palco de uma exibição magistral do piloto de Braga que foi baixando os tempos e arrancou uma vitória magistral na categoria.

Quem também esteve ao mais alto nível foi, uma vez mais, Joaquim Teixeira, que com o Seat Leon Supercopa Mk3 do Bompiso Racing Team, dominou as lides da Divisão 3, reclamando para si a terceira posição absoluta dos Turismo. Já Gabriela Correia (Seat Leon Supercopa Mk3) voltou a ser segunda na divisão. Por seu lado, Pedro Marques, continua a dominar a Divisão 4, mostrando-se cada vez mais competitivo, ao volante do Seat Cupra TCR.

A luta pela vitória no Campeonato de Portugal de Clássicos de Montanha JC Group foi uma ‘batalha por eliminação, devido aos problemas sentidos por Flávio Saínhas no Ford Escort MKI e por Carlos Oliveira no seu Ford Sierra RS Cosworth.

Desta forma foi Aníbal Rolo a import o Renault 5 Turbo ao triunfo absoluto e na Divisão 5, na frente dos dois Ford Escort MKII do Caramulo Racing Team. Nesta luta de colegas de equipa, foi Fernando Salgueiro a superiorizar-se a Ricardo Loureiro, terminando respetivamente em segundo e terceiro da geral. Salgueiro venceu ainda a Divisão 6.

João Diogo Santos voltou a triunfar na Taça de Portugal 1300. Apesar de um problema no seu Fiat Punto 85 Sport, a reparação feita de sábado para domingo permitiu que o piloto de Amarante alinhasse no segundo dia e conseguisse ser mais rápido nas duas subidas de prova de domingo e está a caminho da vitória final na taça. Francisco Milheiro (Peugeot 106) foi segundo classificado.

Daniel Rolo repetiu o feito do seu pai Aníbal, vencendo o duelo de Datsun 1200 para assegurar o triunfo na TPCM1300. Atrás de si, o segundo posto foi garantido por João Pedro Figueiredo.
O Campeonato prossegue dentro de duas semanas com a Rampa do Caramulo.

Em destaque

Subir