Tecnologia

O Japão promete ter em 2018 o supercomputador mais avançado de todos

O Japão quer recuperar estatuto no mundo tecnólogico e prometeu apresentar, em 2018, o supercomputador mais rápido de todos.

O orçamento para se atingir esse objetivo é de 173 milhões de dólares.

De acordo com a Reuters, o supercomputador terá uma capacidade de 130 quatrilhões de cálculos por segundo.

O Sunway Taihulight, da China, é atualmente o melhor supercomputador do mundo, com relógios em 130 petaflops. Uma marca que a máquina japonesa promete superar com 130 petaflops, tornando-se indiscutivelmente o mais rápido de todos.

Mas serão as empresas nipónicas capazes de tamanha proeza? Há já vários anos que o principal trabalho no fabrico dos melhores computadores é ‘subempreitado’ a gigantes como o Google e a Microsoft.

A função da máquina será competir, entre outros, com o sistema de aprendizagem profunda do Google, o DeepMind AI (AI é o acrónimo, em inglês, de inteligência artificial).

O projeto já está disponível para receber candidaturas, com o concurso a terminar a 8 de dezembro.

O caderno de encargos prevê o início do fabrico já no próximo ano, devendo estar concluído em 2018.

Por enquanto, o supercomputador tem o nome de ABCI (o acrónimo para AI Bridging Cloud Infrastructure).

Quando estiver operacional, o supercomputador poderá ser disponibilizado às empresas tecnológicas do Japão através do pagamento de uma taxa.

O Japão está no quarto lugar na tabela de países com mais supercomputadores (27), atrás de China (167), EUA (165) e Alemanha (32).

Mais partilhadas da semana

Subir