Economia

ISEG estima que economia mantenha crescimento homólogo de 2,3 por cento no terceiro trimestre

O Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) estima que a economia portuguesa tenha crescido 2,3 por cento no terceiro trimestre, em termos homólogos, e 0,5 por cento em cadeia, mantendo o ritmo do trimestre anterior.

“A informação relativa ao terceiro trimestre torna bastante provável que o crescimento homólogo do PIB [Produto Interno Bruto] no terceiro trimestre se tenha mantido próximo do verificado no segundo trimestre, estimando-se um crescimento de 2,3 por cento (0,5 por cento em relação ao trimestre anterior)”, sustenta o ISEG na sua síntese de conjuntura de outubro.

Para a totalidade do ano 2018, o ISEG diz continuar “a manter-se a previsão do crescimento no intervalo de 2,2 por cento a 2,5 por cento”.

De acordo com a nota hoje divulgada, “durante o terceiro trimestre os níveis de confiança, sem subir, mantiveram-se elevados nos setores empresariais, mas desceram entre os consumidores”. Já “os indicadores quantitativos, até agosto, indiciam desaceleração”.

“Com a informação disponível, em termos dos grandes agregados da procura admitimos que o terceiro trimestre se tenha caracterizado por um crescimento homólogo com ligeira desaceleração da procura interna, tanto no consumo privado quanto na Formação Bruta de Capital Fixo”, refere o ISEG.

“Contudo – ressalva o instituto – continua a ser possível que, em volume, o saldo da procura externa líquida possa ter melhorado em relação ao do trimestre homólogo, […] apesar de um saldo externo nominal mais baixo devido à subida do preço do petróleo bruto”.

No segundo trimestre de 2018, a economia portuguesa tinha acelerado para um crescimento homólogo de 2,3 por cento (2,1 por cento no primeiro trimestre) face ao mesmo período do ano anterior e de 0,5 por cento em cadeia, segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Mais partilhadas da semana

Subir