Nacional

Irina revela anos de terror vividos com Bruno de Carvalho

A primeira mulher de Bruno de Carvalho, a bielorrussa Irina Yankovich, de 44 anos, concedeu uma entrevista TV Guia onde conta os detalhes da relação que terminou mal: com a intervenção da PSP. Ameaças, insultos e um tratamento desumano precipitaram o fim de cinco anos de relacionamento.

Numa entrevista concedida à TV Guia, Irina conta anos de verdadeiro terror, vividos ao lado de Bruno de Carvalho, no primeiro casamento do ex-presidente do Sporting.

A bielorrussa recua ao início da relação. Conheceu Bruno de Carvalho no hotel L Club, em Lisboa, onde trabalhava, aliciando clientes a consumir bebidas alcoólicas.

Irina Yankovich diz que conheceu um “príncipe” e que os primeiros meses de relacionamento foram excecionais.

Mas o tempo fez deteriorar o namoro, com reações agressivas de Bruno.

“Começou a gritar comigo e irritava-se com facilidade, quando qualquer coisa não corria bem. Aquilo depois passou para a personalidade”, revela.

“Se eu não estava de acordo com ele, a culpa de tudo passava a ser minha. Ou estava de acordo com o que ele defendia ou levava com insultos”.

Garante que nunca foi agredida fisicamente, mas os insultos eram constantes, em frases como: “não prestas para nada”, “és uma porca”, “és uma estúpida”, “sua atrasada mental”.

Irina conta que a relação terminou ao cabo de cinco anos. Fala em traições, ameaças e num tratamento desumano.

A relação chega ao fim e o litígio prossegue. O casal tem uma filha, que vive com Bruno de Carvalho e está impedida de falar com a mãe sem autorização do pai.

“Fomos para tribunal, ele ficou com a custódia da menina. Não me deixou ver a Ana Catarina durante três anos. Fiquei privada de ver a minha filha (…) Chantageou-me ameaçando que ia dizer a toda a gente, e à nossa filha, onde tinha conhecido a mãe”, conta.

A bielorrussa acusa ainda o ex-presidente do Sporting de manipular a filha, o que provocou um afastamento entre ambas.

Mais partilhadas da semana

Subir