Mundo

Inteligência artificial reconheceu fugitivo no meio de 60 mil pessoas

A tecnologia de reconhecimento facial, em articulação com a Inteligência Artificial, foi capaz de reconhecer um fugitivo após assistir a um concerto, na China, no meio de uma multidão de 60 mil pessoas.

Procurado por crimes económicos e fugido à justiça, um fugitivo de 31 anos foi capturado, na China, devido à tecnologia de reconhecimento artificial em articulação com a Inteligência Artificial (AI).

De acordo com as autoridades chinesas, o suspeito foi assistir a um concerto de Jacky Cheung, uma estrela nacional. Acompanhado pela mulher e um grupo de amigos, viu o seu rosto ser reconhecido pelo sistema de reconhecimento facial que, aliado à inteligência artificial, permitiu identificá-lo e alertar as autoridades, que o conseguiram capturar.

As câmaras de vigilância na China estão interligadas a um sistema de AI que permite reconhecer todas as pessoas. A atualização permanente, indica o The Next Web, permite um poder ilimitado às autoridades governamentais, que estão assim capacitadas para a recolha de dados de forma a garantir o cumprimento da lei nacional.

Este sistema é capaz de identificar alguém que atravesse fora da passadeira, por exemplo. Nestes casos, é enviada uma multa e, caso o ‘infrator’ não a pague, esta fica acumulada no cadastro podendo inclusive levar à proibição de utilizar transportes públicos ou alugar carros, entre outras.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir