Economia

Incubadora portuguesa recebe empreendedores nacionais e internacionais

Vai nascer uma incubadora de startups na área da saúde, que pretende colocar Portugal no mapa da inovação na saúde. A apresentação do projeto será no dia 21 de abril, às 18h30, no salão nobre da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa.

A Healthcare City, um espaço de incubação de startups dedicado à área da saúde, vai abrir no dia 21 de abril as candidaturas para projetos inovadores capazes de dar resposta às necessidades que existem atualmente no mercado.

Nos próximos três anos a Healthcare City vai atingir os 250 empreendedores, sendo que pelos estudos realizados pelos responsáveis do projeto, 30 por cento serão estrangeiros.

Através do ecossistema pensado para a Healthcare City, os empreendedores poderão chegar de forma mais rápida ao mercado para comercializar os seus produtos ou serviços e, também, assegurar uma maior taxa de sucesso para as suas startups.

A forma como as startups entram no mercado está a mudar, e é essa a realidade que os empreendedores vão encontrar na Healthcare City.

Esta incubadora vai receber empreendedores e investigadores de todo o mundo e prestar apoio às startups através de serviços corporativos, de codesenvolvimento, mentoring, cedência de espaço para escritório, disponibilização de laboratórios e hospitais para testes-piloto, em estreita ligação com os seus fundadores, empresas de relevo na área da saúde – Janssen, Lusíadas Saúde e Médis.

Presidida pelo diretor da NOVA Medical School Faculdade de Ciências Médicas, Jaime da Cunha Branco, a direção executiva da Healthcare City ficará a cargo de Nuno Carvalho, que tem no seu currículo uma experiência de 20 anos em empreendedorismo.

O projeto resulta da parceria entre a NOVA Medical School Faculdade de Ciências Médicas (NMS FCM), a Janssen, companhia farmacêutica do grupo Johnson & Johnson, a Lusíadas Saúde e a Médis.

As candidaturas estão abertas até ao dia 20 de maio.

Mais partilhadas da semana

Subir