Mundo

Idosa de 95 anos vence a covid-19 em Itália e torna-se símbolo da esperança

Alma Clara Corsini, de 95 anos, é a segunda pessoa com mais de 90 anos a recuperar da infeção pelo novo coronavírus em Itália, tornando-se agora num símbolo universal de esperança na luta contra a pandemia.

Este caso ganhou repercussão mundial depois de ter sido partilhado pelo Papa Francisco, nas redes sociais.

“Em Itália, uma avozinha de 95 anos é a primeira paciente curada do coronavírus. Alma Clara Corsini vive, ganhou esta batalha pela vida para nos dar esperanças”, escreveu o líder religioso.

O Papa escreveu no feminino, pois na Lombardia já se tinha registado a cura de um homem de 97 anos, que debelou uma pneumonia agravada pelo covid-19.

À data do anúncio da recuperação de Alma Clara Corsini, a Itália ainda não tinha chegado aos 6000 mortos, barreira que foi hoje ultrapassada.

Num país com mais de 50 mil casos de infeção, a recuperação desta idosa de 95 anos, hospitalizada a 5 de março, deu uma injeção de confiança e moral à população.

“Estou bem. Os médicos e todo o pessoal são pessoas excelentes, cuidaram muito bem de mim e em breve vão enviar-me para casa”, declarou Alma Clara Corsini, à Gazzetta di Modena.

A Itália já ultrapassou a China, país onde surgiu o novo coronavírus, no número de mortos provocado pela pandemia.

Em destaque

Subir