Motores

Hyundai com “fome de sucesso” na Suécia

Depois do segundo lugar de Thierry Neuville em Monte Carlo, a Hyundai quer mais na segunda prova do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC).

Na Suécia a equipa de Alzenau sabe que tem um desafio diferente, mas a vontade do seu líder é que desta vez o triunfo não fuja por escassos segundos como sucedeu no rali de abertura do WRC.

“Queremos continuar num nível elevado de performances na Suécia. Temos fome de sucesso, e ainda mais quando se trata de alcançar a nova primeira vitória do ano. A Suécia correu-nos bem no passado, com uma vitória e um duplo pódio no ano passado, por exemplo”, considera Andrea Adamo a menos de uma semana da prova.

O italiano destaca ainda: “Temos todos os ingredientes para nos impor-mos e, sem subestimar os novos rivais, sabemos que as nossas ambições ditam as nossas performances”.

Autor do primeiro triunfo da Hyundai na neve sueca em 2018, Thierry Neuville alinha pelo mesmo diapasão de Andrea Adamo: “O Monte Carlo deixou-nos antever o enorme potencial. Estou ansioso para regressar ao carro na Suécia, que historicamente é uma prova que costuma ‘sorrir’ à equipa”.

Normalmente muito forte num terreno como o da prova escandinava, Andreas Mikkelsen é um nome a reter na luta pelas primeiras posições, depois do último pódio, conseguido na edição de 2018 do rali sueco. “É um desafio muito difícil. Pode tornar-se o rali mais excitante do ano, já que a estrada está gelada e as condições podem ser as ideais, mas será árdua e a neve se misturar com a chuva”, salienta o norueguês.

O Rali da Suécia sob a perspetiva da Hyundai no vídeo abaixo.

Mais partilhadas da semana

Subir