Motores

Huff e Tarquini brilham em Hungaroring

O circuito de Hungaroring foi palco de duas corridas da Taça do Mundo de Carros de Turismo (WTCR) distintas. Uma ganha ‘no braço’ por Robert Huff e outra dominada por Gabriele Taquini.

A pista magiar proporcionou um espetáculo bastante interessante, pois não só permitiu que três pilotos diferentes subissem ao lugar mais alto do pódio como permitiu que três carros diferentes vencessem nesta segunda ronda do WTCR.

Se no sábado foi Yann Erhlacher e o Honda Civic a terem êxito, este domingo o segundo confronto do fim de semana viu Robert Huff somar a segunda vitória do Volkswagen Golf GTi TCR, a juntar à conseguida por Mehdi Bennani em Marraque.

O antigo Campeão do Mundo partiu da ‘pole position’ e não desperdiçou a oportunidade de agarrar a liderança na largada, levando atrás de si Yvan Muller. Mas se nas primeiras voltas ‘Huffy’ gozou de alguma folga para gerir a sua vantagem, por via do duelo entre o francês e Daniel Nagy, assim que o húngaro se ‘livrou’ do veterano gaulês o britânico passou a ver o Hyundai do piloto magiar ‘crescer’ nos seus retrovisores. A experiência acabou por ser determinante para segurar o comando e garantir a sua primeira vitória no WTCR.

O público local fez a festa devido ao segundo lugar de Nagy, com Muller a garantir o último lugar do pódio, diante do líder do campeonato, Gabriele Tarquini, que voltou a reforçar a sua primeira posição na tabela classificativa.

Já Mehdi Bennani, largando da terceira posição, foi o maior perdedor, pois ao longo da prova foi perdendo lugar para terminar apenas no sétimo posto, atrás de Esteban Guerrieri e Norbert Michelisz.

A esperança dos húngaros para a derradeira corrida do fim de semana residia em ‘Norby’, que largava da segunda posição, mas Tarquini, arrancando da ‘pole’ tinha outras ideias e ao longo da prova não deu grandes oportunidades ao seu companheiro de equipa, apesar de experimentar algumas dificuldades com os pneus do seu Hyundai nas últimas voltas.

O italiano da BRC tornou-se no primeiro piloto a ‘bisar’ no WTCR – após o triunfo conseguido em Marraquexe – e destacou-se ainda mais no comando do campeonato, numa prova onde a equipa liderada por Aldo Preo conseguiu a ‘dobradinha’, por via da segunda posição de Michelisz.

Atrás de Yvan Muller, que foi um distante terceiro classificado, Yann Erlacher realizou uma prova bastante consistente, sobretudo depois da corrida ser retomada após interrupção devido à chuva. Tal como o substituto de Tiago Monteiro na Boutsen Ginion Racing, Benjamin Lessennes, que cruzou a meta na quinta posição.

Classificação

Corrida 2

1º Robert Huff (Volkswagen) 12 voltas

2º Daniel Nagy (Hyundai) + 0,562s

3º Yvan Muller (Hyundai) + 2,200s

4º Gabriele Tarquini (Hyundai) + 2,659s

5º Esteban Guerrieri (Honda) + 3,050s

Corrida 3

1º Gabriele Tarquini (Hyundai) 17 voltas

2º Norbert Michelisz (Hyundai) + 0,364s

3º Yvan Muller (Hyundai) + 3,691s

4º Yann Erhlacher (Honda) + 4,092s

5º Benjamin Lessennes (Honda) + 7,675s

Mais partilhadas da semana

Subir