Mundo

Homem que abandonou bebé com Down tem 22 condenações por molestar crianças

gammyO australiano que abandonou um bebé com síndrome de Down na Tailândia está a ser investigado pelas autoridades. Documentos hoje revelados pela imprensa mostram que o homem foi condenado, por 22 vezes, em casos onde molestou ou abusou de crianças.

Um casal australiano foi notícia, há dias, por ter abandonado um bebé com síndrome de Down, apesar de ter recolhido a irmã gémea, saudável. O caso levou as autoridades australianas a investigar o passado do homem e os documentos que chegaram à imprensa mostram um cenário preocupante.

De acordo com documentos judiciais, o homem já foi condenado em 22 casos de abusos sobre menores.

Identificado pelas iniciais DJF, o australiano, de 56 anos, foi condenado a três anos de prisão em 1997, por molestar duas meninas (com 7 e 10 anos).

Os abusos ocorreram no início da década de 1980, mas só em idade adulta é que as duas jovens o denunciaram. Ao todo, 18 acusações foram dadas como provadas.

Enquanto estava a cumprir a pena, foi novamente acusado, por molestar uma adolescente de 13 anos, na década de 90. A condenação fez acrescentar 18 meses ao tempo de prisão.

O casal tornou-se mediático quando Pattaramon Janbua, uma jovem tailandesa de 21 anos, denunciou que tinha sido contratada como mãe de aluguel e, após ter dado à luz gémeos, só um dos irmãos foi recolhido: os pais levaram a filha saudável e abandonaram o filho com síndrome de Down.

Batizado de Gammy, o bebé com síndrome de Down nasceu também com problemas cardíacos e sofreu uma infeção pulmonar.

Em destaque

Subir