Fórmula 1

Haas retira recurso à desclassificação de Romain Grojean em Itália

A equipa Haas decidiu retirar o recurso à desclassificação de Romain Grosjean no Grande Prémio de Itália de Fórmula 1.

O francês tinha sido desclassificado por não conformidade do seu monolugar na corrida realizada no Autódromo de Monza, tendo a formação norte-americana colocado um apelo no Tribunal da Federação Internacional do Automóvel (FIA).

Aquele órgão da FIA acabou por rejeitar o recurso confirmando a irregularidade do Haas # 8 na prova transalpina ao nível da espessura da prancha inferior. E foi na base de uma dúvida suscitada pela Renault sobre os ângulos da referida peça que a Haas foi considerada culpada de infração ao regulamento técnico.

Logo após a equipa americana lançou o seu recurso da decisão, mas a FIA deu nota da sua decisão. Primeiro confirmar aquilo que os comissários desportivos do GP de Itália tinha decidido, depois confirmar a exclusão do carro # 8 da equipa Haas da mesma prova, e ordenar à autoridade desportiva competente para decidir sobre as consequências desta decisão.

Isto significa que Romain Grosjean perde definitivamente os pontos do seu sexto lugar. O que desde já provocou uma reação do diretor da Haas, Gunther Steiner: “Estamos naturalmente dececionados por não termos ganho o nosso recurso. Vamos simplesmente virar-nos para as duas últimas corridas da época e bater-nos em pista, garantir mais pontos e concluir aquilo que resta da nossa melhor temporada de F1 até à data”.

Nick Chester, responsável técnico da equipa Renault, também reagiu à decisão, lembrando: “O regulamento técnico, e nomeadamente as evoluções introduzidas por razões de segurança devem ser escrupulosamente respeitadas. Estamos satisfeittos com esta decisão e gostaria de agradecer ao tribunal e à FIA pelo seu trabalho neste assunto”.

2Shares

Em destaque

Subir