Fórmula 1

Haas reconhece que tem problemas com os pneus

A Haas admitiu que tem um grande trabalho pela frente antes do próximo Grande Prémio de Fórmula 1, em Baku, no Azarbaijão.

Embora no começo da época parecesse ser a melhor equipa do ‘resto’ do pelotão, atrás das três equipas da frente, a formação norte-americana ‘foi-se abaixo’ no Bahrain e na China.

Gunter Steiner, em declarações ao jornal dinamarquês Ekstra Bladet, diz que o grande problema da Haas tem sido a temperatura dos pneus: “Quando temos os pneus quentes tudo corre bem. Percebemos o problema após o Bahrain mas não o conseguimos resolver aqui (Xangai). Mas temos de encontrar uma solução”.

O chefe da Haas não se apercebeu que tinha problemas até ao Bahrain, dada a natureza de pistas como os circuitos e o tempo em Barcelona e em Melbourne. “Não estou a tentar arranjar desculpas, mas temos de estar prontos para uma desilusão se não encontrarmos uma solução em Baku”, admitiu.

A Haas tentou efetivamente resolver o problema na China, adotando uma nova ‘asa’ traseira ao VF-19, mas Steoner reconhece que a solução não será assim tão simples: “É uma combinação de coisas. Caso contrario teria sido fácil de resolver. Temos de voltar ao túnel de vento e encontar uma mamenira de conseguir mais energia nos pneus, de uma forma ou de outra. De momento não temos uma solução”.

Mais partilhadas da semana

Subir