Nas Notícias

“Há presos a ganhar mais do que os bombeiros”, denuncia Ventura

As atividades remuneradas na prisão tornam-se essenciais para a reintegração social dos reclusos. No entanto, o cabeça de lista da coligação Basta às Eleições Europeias não compreende que haja casos em que haja presos a ganhar mais do que alguns soldados da paz. “Os reclusos que limpam praias têm, em alguns casos – como o da praia de Olhão –, remuneração por hora superior ao dos bombeiros que lutam contra incêndios”, acusa.

“É sabido que o Chega e a coligação Basta têm defendido acerrimamente o trabalho obrigatório nas prisões. É da mais elementar justiça que quem está a ser sustentado pelo Estado depois de cometer crimes contribua para os gastos que todos os portugueses estão a ter com o sistema prisional”, enquadra André Ventura, em declarações ao PT Jornal.

Porém, o candidato às Europeias entende que não há um sistema justo de remunerações e faz um paralelo entre os salários de reclusos e bombeiros.

“A remuneração dos presos que optam por trabalhar chega a ser muitas vezes superior à de profissões nobres e de serviço público, como é o caso dos bombeiros. Na verdade, os reclusos que limpam praias têm, em alguns casos – como o da praia de Olhão –, remuneração por hora superior ao dos bombeiros que lutam contra incêndios”, garante.

De acordo com números de André Ventura, “aqueles reclusos têm uma remuneração por hora de 3,21 euros por hora, enquanto os bombeiros auferem 2,08 euros por hora”.

“Isto faz algum sentido?”, pergunta.

13671Shares

Mais partilhadas da semana

Subir