Nas Redes

Guarda-prisional denuncia poluição no rio Tejo

A poluição no rio Tejo tem vindo a aumentar ao longo dos anos. Como ninguém se mostrou disponível nem com a coragem necessária para tratar deste assunto, um guarda-prisional decidiu que já era altura de alguém tornar público o que se está a passar no rio luso-espanhol. E já conseguiu captar a atenção de milhares de portugueses.

Arlindo Consolado Marques é o guarda-prisional que está a dar conta da situação que o rio Tejo enfrenta. Nasceu em Ortiga, freguesia do concelho de Mação, é conhecido como o Guardião do rio Tejo, uma vez que defende o rio como ninguém.

Sempre com a ajuda dos pescadores, que lhe informam dos locais de poluição, Arlindo faz vídeos que denunciam estes casos no rio e usa as redes sociais para que as suas denúncias cheguem ao maior número possível de cidadãos.

Já são vários os anos em que Arlindo tem vindo a alertas para a crescente poluição despejada no rio Tejo e mesmo assim as autoridades e políticos nada fazem para travar esta situação preocupante. O pior é que, segundo os vídeos, há grandes interesses económicos em jogo no rio.

No dia 8 de fevereiro, o guarda-prisional registou uma das piores situações dos últimos tempos. Arlindo, que estava a registar as imagens com a ajuda de um drone, ficou emocionado ao ver o que se passava devido ao tamanho da desgraça que estava a assistir. “É um atentado à saúde pública”, diz.

No vídeo que publicou no YouTube e no Facebook, pode ler-se na descrição: “Só me apetece chorar, e já agora ouçam a minha indignação pois dou voz ao vídeo 08 FEV 2017, é que acho mesmo que mataram o nosso rio Tejo. As águas estão negras mesmo muito negras, estou desesperado por não o conseguir salvar, mesmo apesar da vossa ajuda que foi muita, pois eu sem vocês nesta causa não era nada. O que vamos fazer a partir de hoje? Pois eu acho que o principal poluidor não tem intenções de abrandar. E existem muitos cúmplices, desta situação ter chegado a este ponto. Só me apetece gritar ‘ASSASSINOS’. Partilhem, Obrigado pela vossa luta. (Imagens aéreas em Abrantes e Constância) ”.

Arlindo aponta críticas ao Governo português e ao Ministério do Ambiente que nada fazem em relação a este problema. Ainda diz que se preocupassem tanto com a poluição no Tejo como estão preocupados com a Central Nuclear de Almaraz, tudo seria melhor.

É feito então um apelo ao Chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, para que veja por si mesmo a situação infernal pela qual o Tejo está a passar e ninguém parece estar interessado em travar. “Não há nada que resista a esta poluição extrema. É muito triste”, lamenta Arlindo.

Por fim, Arlindo defende que se a situação não for invertida, o rio Tejo poderá ganhar um novo nome: rio Morto ou Negro.

Veja aqui estas imagens perturbadoras do rio luso-espanhol:

272Shares

Mais partilhadas da semana

Subir