Apresentações/Novidades

GT X esboça o futuro SUV elétrico da Opel

A Opel revelou um ‘concept car’ que esboça já o que será o futuro SUV elétrico da marca. Um cinco portas com perfil ‘coupé’ e uma série de ideias inovadoras.

Este novo protótipo insere-se no plano estratégico da marca recentemente adquirida pelo Grupo PSA, e que tem como objetivo oferecer versões elétricas em cada modelo Opel dentro de seis anos.

O GTX Experimental é um automóvel elétrico animado com uma bateria de iões de lítio da nova geração, com uma potênca de 50 kWh, capaz de receber carga por indução, e embora não ofereça uma condução automóvel plena possui funções de autonomia de Nível 3 – isto significa que se trata de um veículo capaz de encarregar-se de todas as vertentes de condução, mas com o condutor em condições de responder a uma solicitação de intervenção.

Com 4,063 metros de comprimento, por 1,830 de largura e 1,528 metros de altura, o GT X Experimental é a materialização de uma ideia que torna os SUV – o segmento em maior crescimento do mercado – num automóvel capaz de responder a necessidades de mobilidade, funcionalidade e compatibilidade ambiental. Oferecendo uma estética atraente e uma arquitetura de baixo peso, com o propósito de maximizar o conforto e a experiência a bordo.

Este SUV possui um interior espaçoso e de fácil acesso, devido a portas traseiras de abertura antagónica e com uma abertura de 90 graus, ao mesmo tempo que o pára-brisas panorâmico se estende até aos lugares traseiros, oferecendo uma luminosidade pouco habitual neste tipo de veículo.

O design interior é muito cuidado, com detalhes que merecem referência, como o posicionamento das saídas de ventilação, escondidas atrás do ecrã, permitindo criar um tablier de superfície única. Os seus criadores denominaram esta solução de ‘Pure Panel’, onde é notória a ausência de multiplicidade de ecrãs, embora inclua toda a tecnologia mais recente e a informação necessária, eliminando assim elementos de potencial distração. Nos extremos do tablier estão colocados dois ecrãs ligados a câmaras exteriores, que substituem os retrovisores convencionais.

Também o condutor dispõe um volante cujo desenho reproduz o tema ‘Opel Vizor’ no módulo central, sendo que o logo central está sempre direito independentemente de se rodar o aro do volante.

Os ocupantes beneficiam de bancos que dão a sensação de flutuar no habitáculo, numa estética bastante ‘high tech’, enquanto as colunas de som são colocadas junto aos encostos de cabeça e são amovíveis. Soluções que, juntamente com outras, deverão ser aplicadas ou replicadas noutros modelos ‘elétricos’ que a Opel venha a lançar no futuro.

Mais partilhadas da semana

Subir