Economia

Grupo CTT pede regime de exceção aos cortes salariais e aguarda resposta do Governo

cttPresidente do Grupo CTT, Pedro Coelho, revela que foi feito um pedido ao Governo para que conceda um regime de exceção que permita aos trabalhadores escapar aos cortes salariais que vigoram.

Os trabalhadores dos CTT poderão usufruir de um regime de exceção que lhes permitirá não sofrer cortes dos salários, se o pedido feito pela administração ao Governo for atendido.

Pedro Coelho enviou uma solicitação nesse sentido, mas ainda não obteve resposta. “Há uma solicitação de orientação sobre essa matéria”, revelou o presidente do grupo CTT, que aguarda resposta do executivo liderado por Passos Coelho.

De acordo com dados fornecidos por Duarte Araújo, administrador financeiro dos Correios de Portugal, o total dos cortes nos salários no grupo subiu 2,8 milhões de euros.

Esta informação foi divulgada durante a apresentação dos resultados dos CTT, que apresentam um aumento de lucros de 56,7 milhões de euros, o que representa um aumento de 0,7 pontos percentuais, numa comparação entre os exercícios de 2010 e 2011.

Entretanto, o Grupo CTT prepara-se para dar início ao processo da privatização da empresa, que arranca em 2012 e terminará em 2013. Neste momento, decorrem diversas diligências tendo em conta a privatização dos Correios de Portugal.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir