Nas Notícias

Greve no INATEL com adesão de 80% em algumas unidades hoteleiras do Centro – sindicato

A greve convocada para hoje para o setor hoteleiro da Fundação INATEL em todo o país regista uma adesão de cerca de 80 por cento em algumas das unidades da região Centro, afirmou hoje fonte sindical.

As unidades de Foz do Arelho (Caldas da Rainha), São Pedro do Sul e Piódão (Arganil) registam uma adesão de cerca de 80 por cento, devendo estar a funcionar “pouco mais do que o atendimento” nesses locais, disse à agência Lusa o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e Similares do Centro (STIHTRSC), António Baião, durante a concentração de cerca de 40 trabalhadores hoje de manhã, junto à delegação do INATEL em Coimbra.

De acordo com o dirigente sindical, a adesão à greve nas unidades de Manteigas e Santa Maria da Feira situa-se por volta dos 50 por cento e, no Luso, estará abaixo desse valor.

António Baião explicou que foi assinado um Acordo de Empresa em 2018, com uma ata de compromisso que levaria a negociação de melhorias salariais e a um horário de trabalho de 35 horas semanais.

Segundo o dirigente sindical, os trabalhadores da Fundação INATEL continuam a receber salários abaixo daquilo que é praticado neste setor.

A administração já “cedeu em duas questões” (aplicação de subsídio de turno e pagamento de trabalho noturno), no entanto, a promessa de rever salários, categorias profissionais e horário de trabalho ainda não se concretizou, vincou.

“É justa a exigência de aumentos salariais para este ano, com efeitos a 01 de janeiro, a progressão das carreiras, os conteúdos funcionais e a aplicação das 35 horas semanais”, refere a moção aprovada hoje pelos trabalhadores concentrados em Coimbra.

A mesma moção mandata o STIHTRSC a agendar “novas formas de luta”, caso a Fundação INATEL continue sem dar resposta às reivindicações dos trabalhadores.

Mais partilhadas da semana

Subir