Economia

Grécia abala mercados em Portugal, Espanha e Irlanda

Os juros da dívida portuguesa bateram novos recordes, em virtude das incertezas que pairam sobre a recuperação da economia grega. Obrigações do Tesouro a três anos, com uma subida para 12,6 por cento, marcam esta tendência.

Os juros da dívida a dez anos atingiram os 10,7 por cento, valor que não se verificava desde a adesão de Portugal ao euro.

Os diferentes pontos de vista entre governo alemão e Banco Central Europeu sobre a solução para a Grécia e os fracos sinais de reabilitação grega estão na origem desta subida dos juros da dívida portuguesa.

As Obrigações do Tesouro a três anos subiram para 12,6 por cento e a cinco anos para 29,2 pontos percentuais. Espanha e Irlanda também estão a sentir os efeitos da ‘grande depressão’ grega.

Em destaque

Subir