EUA

Grave surto de sarampo coloca município dos EUA em estado de emergência

As autoridades de um dos municípios de Nova Iorque declararam o estado de emergência, na sequência de um grave surto de sarampo que se seguiu a outros registados recentemente em Washington, Califórnia, Texas e Illinois.

O estado de emergência foi declarado em Rockland County, nos subúrbios de Nova Iorque, tendo as autoridades norte-americanas decidido banir a permanência de crianças não vacinadas em espaços públicos, na sequência da confirmação de 153 casos confirmados de sarampo desde o início do outono.

A violação desta ordem será punida com uma multa de 500 dólares (cerca de 445 euros) e pena de prisão até seis meses, referem as autoridades citadas pela BBC.

As taxas de vacinação nos Estados Unidos têm diminuído nos últimos anos, com muitos pais a alegarem razões filosóficas e religiosas para deixarem de vacinar os filhos, uma tendência que a Organização Mundial de Saúde tem criticado em vários países de todo o mundo.

Uma das correntes filosóficas defende que as vacinas causam autismo nas crianças, ideia já contestada pelas autoridades mundiais da saúde.

De acordo o jornal New York Times, o surto de sarampo em Rockland County está concentrado sobretudo na comunidade judaica ultra-ortodoxa, onde a filosofia autovacinas é mais comum.

“Não vamos ficar sentados sem fazer nada enquanto houver crianças da nossa comunidade em risco”, garantiu o presidente daquele município, Ed Day, acrescentando tratar-se de “uma crise pública de saúde que já chegou ao ponto de fazer soar os alarmes”.

De acordo com o mesmo responsável, as autoridades sanitárias enfrentaram alguma “resistência” por parte de residentes da zona, que consideraram o afastamento de crianças de lugares públicos como medidas “inaceitáveis e irresponsáveis”.

o sarampo é uma das doenças infecciosas mais contagiosas, que pode provocar doença grave em pessoas não vacinadas e até levar à morte, segundo explica a Direção Geral de Saúde portuguesa.

O vírus do sarampo é transmitido por contacto direto com as gotículas infecciosas ou por propagação no ar quando a pessoa infetada tosse ou espirra.

Os doentes são considerados contagiosos desde quatro dias antes até quatro dias depois do aparecimento da erupção cutânea.

Os sintomas de sarampo aparecem geralmente entre 10 e 12 dias depois de a pessoa ser infetada e começam habitualmente com febre, erupção cutânea (progride da cabeça para o tronco e para as extremidades inferiores), tosse, conjuntivite e corrimento nasal.

Mais partilhadas da semana

Subir