Nas Notícias

Graça Moura: “Aumento de impostos está mal explicado”

Vasco Graça Moura, ex-eurodeputado social democrata, acusou o governo de Passos Coelho de não estar a explicar devidamente o aumento de impostos aos rendimentos mais elevados e afirmou que esta medida irá sacrificar as classes médias.

O escritor disse, no final de um debate da Universidade de verão do PSD, em Castelo de Vide, que concorda com as declarações que o antigo líder do PSD, Marques Mendes, deu à TVI, quando este disse que o aumento de impostos é “um murro no estômago” dos portugueses.

“Ouvi na rádio o comentário do doutor Marques Mendes de que este aumento de impostos está a ser muito mal explicado e que está a traduzir-se num incomportável sacrifício das classes médias. Estou inteiramente de acordo”, contou Graça Moura.

O antigo eurodeputado declarou ainda que “um país moderno, civilizado, da Europa Ocidental não pode existir sem uma classe média forte”.

Graça Moura sugeriu que o aumento de impostos fosse “reenquadrado”, “reexaminado” e “reexplicado”, uma vez que “sem isso, aqueles, entre os quais eu me conto, que elegeram o PSD, sentir-se-ão bastante desorientados, para não dizer frustrados, com o que parece desenhar-se no horizonte”.

O escritor não considera que Passos Coelho esteja a desrespeitar as suas promessas eleitorais. Para o justificar, recordou o acordo com a troika “que nem sequer foi negociado por ele” e “o lixo acumulado que apareceu debaixo do tapete, que não se sabia que existia”.

“Espero que Passos Coelho possa manter as suas promessas eleitorais, senão será inevitável a comparação com precedentes que não poderão ser agradáveis para uma figura que está a desempenhar o cargo de primeiro-ministro” alertou o ex-eurodeputado.

Em destaque

Subir