Europa

Governo sueco cria medidas para promover economia circular e sustentável

A Suécia é pioneira nas medidas para promover uma economia mais sustentável e circular. Uma das iniciativas que será implementada brevemente são benefícios fiscais para quem optar por reparar produtos e equipamentos, em vez de os deitar fora.

Per Bolund, o Ministro das Finanças e do Consumo, explica que o objetivo “é manter a estabilidade financeira da Suécia, assegurando um desenvolvimento económico de longo prazo”, acrescentado que quer “que a Suécia combata de forma feroz as alterações climáticas investindo em comportamentos sustentáveis tanto ao nível da indústria como do consumidor”.

Foi elaborado um plano que vai agir em diversas frentes de forma a promover a economia circular. Será feito um incentivo à reutilização de produtos, por exemplo através da reparação ou de trocas.

“Para encorajar a reciclagem de bens e produtos, o Governo propõe uma redução de 25 por cento para 12 por cento do IVA aos consumidores que recorram a serviços para reparar bicicletas, sapatos, produtos de couro e vestuário ou roupa de casa como lençóis e toalhas”, segundo consta no documento oficial do Governo sueco intitulado ‘Estratégia para um consumo sustentável’, em português.

Assim, quem optar por reparar equipamentos de maior dimensão, como frigoríficos ou máquinas de lavar roupa, terá direito a uma redução no IRS.

Está previsto ainda um plano de ação nacional, realizado com o apoio da Agência Sueca para o Consumo, para envolver e motivar os setores económicos a optarem por comportamentos sustentáveis.

O plano tem também uma vertente escolar, de modo a sensibilizar os alunos e docentes a aderirem a esta nova forma de economia.

9Shares

Mais partilhadas da semana

Subir