Fórmula 1

Governo britânico sai em auxílio da F1 em Silverstone

O primeiro ministro britânico parece disposto a fazer tudo para que Silverstone receba a Fórmula 1 este ano.

Depois de ter decidido que todas as pessoas que entrem no Reino Unido têm de cumprir 14 dias de quarentena – o que inviabilizaria as planeadas duas corridas de F1 no traçado britânico, o governo de Londres parece agora disposto a ‘salvar’ essas provas.

O executivo de Boris Johnson estará disposto em isentar a ‘caravana’ da F1 da obrigatória quarentena

As duas corridas estavam previstas para 26 de julho e 2 de agosto, mas as normativas sanitárias entretanto decretavam deixavam fortes dúvidas sobre a sua realização. Mas segundo o jornal The Times Boris Johnson terá ficado sensibilizado pelo impacto económico que a proibição das corridas teria, já que mais de metade das equipas está sediada no país.

Segundo o The Times o governo britânico estará disposto a abrir uma exceção para pilotos e equipas de Fórmula 1 provenientes do estrangeiro não tenham de se submeter ao período de quarentena, ainda que tenham de cumprir uma série de regras sanitárias em provas que iriam decorrer sem público.

Convém lembrar que as medidas de quarentena no Reino Unido são aplicadas a partir de 8 de junho, e por isso iriam abranger o período em que pilotos e staff de equipas como a Ferrari, Alpha Tauri e Alfa Romeo viajariam para terras de sua majestade provenientes de Mónaco, Itália ou Suíça.

0Shares

Em destaque

Subir