Economia

Governo antecipa queda do PIB em 6,9 por cento seguida de recuperação de 4,3 por cento

O Programa de Estabilização Económica e Financeira, aprovado pelo Governo na quinta-feira, estima que o Produto Interno Bruto (PIB) vai cair 6,9 por cento este ano, mas crescerá 4,3 por cento em 2021.

O cenário macroeconómico 2020-2021 consta na resolução ontem à noite publicada no suplemento do Diário da República.

“Para 2020, perspetiva-se uma forte contração da economia portuguesa, em resultado do choque económico provocado pela pandemia da doença covid-19 e das medidas de contenção implementadas. Neste contexto, prevê-se uma queda abrupta na taxa de variação real do PIB [Produto Interno Bruto] para 6,9%, a maior contração de que há registo nas últimas décadas”, refere o documento.

Essa contração será especialmente sentida no segundo trimestre do ano, “após a quebra de 2,3% registada no primeiro trimestre de 2020”.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, o crescimento do PIB em 2019 foi de 2,2 por cento.

0Shares

Em destaque

Subir