Insólito

Gobern chama “jornalista mal preparado” a Rodrigues dos Santos

Análise à acusação do processo E-Toupeira, no programa Trio D’Ataque, na RTP, regista uma crítica dura ao pivô da estação pública, José Rodrigues dos Santos, no episódio que marcou a entrevista a Magalhães e Silva. Veja o vídeo.

O Trio D’Ataque da RTP registou um momento incomum: uma crítica de um jornalista – que participa no programa como comentador afeto ao Benfica – a outro jornalista da estação pública.

Em causa, a entrevista a Magalhães e Silva, marcada por um episódio curioso: Rodrigues dos Santos ‘desconfiou’ do benfiquismo do advogado, depois de uma análise deste, numa entrevista no Telejornal. Recorde esse episódio.

João Gobern comentou o caso.

“Ouvi com muito agrado doutor Magalhães e Silva dizer que aquela acusação do Ministério Público não tem pés nem cabeça”, começou por afirmar João Gobern, aludindo a essa entrevista que o advogado dera à RTP, conduzida do José Rodrigues dos Santos.

“Vou ter de o dizer”, alertou o comentador afeto ao Benfica, também ele jornalista, pré-anunciando uma crítica dura a um homem da casa.

“Um jornalista da RTP mal preparado perguntou se a opinião dele não era baseada em benfiquismo. E o senhor, que tem 73 anos, decidiu explicar, e bem, que ‘só’ tinha sido sócio do FC Porto, continuava a ser adepto do FC Porto e até nem achava graça nenhuma ao Benfica… Estava ali [na RTP] a dar uma opinião técnica”, disse Gobern, sem citar o nome do pivô da estação pública.

Pode ver esse momento neste vídeo, a partir da 1h03m.

Recorde-se que o Ministério Público acusou a SAD do Benfica de um crime de corrupção ativa, de um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de 28 crimes de falsidade informática.

Já o assessor jurídico Paulo Gonçalves responde por 79 crimes.

Mais partilhadas da semana

Subir