Nas Notícias

GNR vai fiscalizar condutores que circulam nas vias à esquerda sem razão

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai realizar, a partir de hoje e até domingo, a operação de fiscalização ‘Via livre’, que tem como objetivo alertar os condutores para uma das regras de trânsito mais desrespeitadas: a circulação nas vias mais à esquerda, sem necessidade.

Através de um comunicado, a GNR explica que a operação será realizada em todo o país, com a presença de militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito.

O objetivo, de acordo com aquela força de segurança, é “evitar a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda, sem que exista tráfego na via mais à direita das autoestradas e vias reservadas a automóveis e motociclos”.

O desrespeito desta regra provoca “constrangimentos à segurança rodoviária e à fluidez do tráfego, o que muitas vezes motiva a ocorrência de comportamentos desviantes e o cometimento de outras infrações por parte dos restantes condutores, potenciando as ultrapassagens pela direita ou a redução brusca da velocidade”.

De acordo com o Código da Estrada, quem não utilizar a via de trânsito mais à direita está a infringir a lei e incorre numa multa que pode chegar aos 300 euros.

Diz o artigo 14.º, sobre a pluralidade das vias de trânsito, quer se trate de uma autoestrada ou não, que “sempre que, no mesmo sentido, sejam possíveis duas ou mais filas de trânsito, este deve fazer-se pela via de trânsito mais à direita”.

O mesmo artigo realça que pode utilizar outra via apenas “para ultrapassar ou mudar de direção” (aqui, a legislação prevê os casos do trânsito fora das autoestradas).

Ao proceder de acordo com a lei, reduz os riscos de acidente e evita ser ultrapassado pela direita – o que constitui uma manobra perigosa. Circulando o mais à direita possível, liberta as faixas de rodagem mais à esquerda, o que facilita as ultrapassagens por parte de outros utilizadores da via.

Mais partilhadas da semana

Subir