Nas Notícias

GNR detém suspeitos de fraude num esquema que envolve principais grossistas

A Guarda Nacional Republicana deteve seis suspeitos e está a realizar diversos mandados de busca, no âmbito de uma operação de combate a um esquema de fraude, com dimensão internacional.

Seis pessoas foram detidas numa operação coordenada pela GNR, com o apoio da Europol e do Eurojust, que visa investigar uma fraude que envolve, de acordo com uma nota da GNR, alguns dos principais grossistas portugueses do setor de bens alimentares e bebidas.

Esse esquema permitiria aos suspeitos uma fuga ao fisco, em sede de IVA, suspeitam as autoridades, que dão conta de ganhos patrimoniais ilegítimos “de pelo menos 4,2 milhões de euros”.

Além das detenções, a GNR realiza mais de 130 mandados de busca domiciliária e não domiciliária, em território nacional e mais sete em Espanha. Há ainda seis mandados de detenção em Portugal e dois no Reino Unido.

As autoridades suspeitam de um esquema de fraude que consistia em criar empresas fantasma, com faturações fictícias e fuga ao pagamento de IVA, com obtenção de reembolsos indevidos, “com recurso a utilização fraudulenta do regime do IVA nas transações intracomunitárias”, informa a GNR em comunicado.

Trata-se de um esquema de “fraude carrossel”, com “simulação de transmissões intracomunitárias de bens, como se de vendas para o mercado comunitário se tratassem, mas que, na realidade, eram transacionados em território nacional, incidindo sobre bebidas, alcoólicas e não alcoólicas, e bens alimentares”.

0Shares

Em destaque

Subir