Desporto

Gil Vicente vence no Bessa e ultrapassa Boavista na I Liga

O Gil Vicente venceu no sábado o Boavista em pleno Estádio do Bessa, por 1-0, em encontro relativo à 23.ª jornada da I Liga, conseguindo ultrapassar os axadrezados na tabela classificativa.

O golo surgiu aos 77 minutos, quando Kraev, o melhor jogador em campo, bateu um canto, Ygor Nogueira cabeceou e Sandro Lima finalizou, ante a apatia da defesa boavisteira, mas com justiça, pois o Gil Vicente foi sempre superior e teve mais ocasiões de golo.

Os gilistas têm agora 29 pontos e subiram ao oitavo posto, ao passo que o Boavista continua com 28 pontos, desceu do novo para 10.º lugar, depois de ter sofrido a terceira derrota consecutiva no campeonato.

O jogo ficou ainda marcado pelo choque entre o boavisteiro Mateus e o gilista João Afonso, já em período de compensações, na sequência do qual o jogador visitante caiu no relvado, aparentemente, desmaiado, o que obrigou à sua saída de ambulância do recinto.

O Boavista foi uma desilusão e os seus jogadores não se livraram mesmo de alguns assobios durante a segunda parte, numa evidente manifestação da insatisfação com a exibição geral da equipa.

A formação orientada por Vítor Oliveira dominou quase desde o princípio e o búlgaro Kraev começou rapidamente a mostrar ‘serviço’, tendo-se isolado aos 16 minutos e forçado Helton Leite a uma defesa difícil. Na recarga, Sandro Lima cabeceou por alto, com a baliza deserta.

O Gil Vicente manietou o Boavista, conseguiu jogar muitas vezes no meio-campo adversário, teve mais posse de bola e lançou alguns ataques perigosos, o que perturbou claramente um Boavista ansioso e sem ideias.

Kraev voltou a criar perigo aos 24 minutos e, finalmente, aos 32 minutos, o Boavista, que só ganhou um dos seis últimos jogos em casa, rematou à baliza contrária, através de Yusupha, mas de muito longe e também muito por alto.

O ‘nulo’ manteve-se até ao intervalo, mas o Gil Vicente já tinha estado mais perto do golo ante um opositor com claras dificuldades nas saídas para o ataque, tal foi a pressão a que foi sujeito por um adversário dinâmico, esclarecido e muito forte nos duelos individuais e a recuperar a bola.

Kraev criou novo lance de perigo aos 50 minutos, Carraça tentou responder de livre direito direto aos 51 e o guarda-redes Helton Leite continuou a ser mais solicitado do que o do Gil Vicente, Denis.

O Boavista acabou mesmo por ser castigado aos 77 minutos, na sequência de um canto batido por Kraev e graças ao sentido de oportunidade de Sandro Lima, que aproveitou uma ‘sobra’ para bater Helton Leite.

O Boavista podia ter empatado aos 86, quando Sojiljkov, após uma defesa de recurso de Denis e com a baliza aberta, acertou no poste, no que foi um sintoma evidente da total desinspiração que hoje ‘contaminou’ o Boavista e lhe valeu novo desaire perante o seu público.

fev 2020 (Lusa) – O Gil Vicente venceu hoje o Boavista, por 1-0, em jogo da 23.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio do Bessa, no Porto.

Jogo no Estádio do Bessa no Porto.

Boavista – Gil Vicente, 0-1.

Ao intervalo: 0-0.

Marcador:

0-1, Sandro Lima, 77 minutos

Equipas:

Boavista: Helton Leite, Fabiano Leismann, Ricardo Costa, Lucas Tagliapietra, Carraça, Ackah (Heriberto, 81), Reisinho, Gustavo Sauer, Yusupha (Paulinho, 64), Cassiano (Mateus, 64) e Stojiljkovic.

(Suplentes: Bracali, Obiora, Marlon, Mateus, Dulanto, Paulinho e e Heriberto).

Treinador: Daniel Ramos.

Gil Vicente: Denis, Fernando Fonseca, Ygor Nogueira, Rúben Fernandes, Arthur Henrique, Claude Gonçalves, Lourency Rodrigues (Lino, 87), Kraev (João Afonso, 85), Soares, Baraye (Ruben Ribeiro, 71) e Sandro Lima.

(Suplentes: Bruno, João Afonso, Hugo Vieira, Edwin Vente, Samuel Lino, Ruben Ribeiro e Ahamed Isaiah).

Treinador: Vítor Oliveira.

Árbitro: Hélder Malheiro (A. F. Lisboa).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Fabiano Leismann (56), Ricardo Costa (70), Lourency Rodrigues (85) e Ygor Nogueira (90+2).

Assistência: 9.558 espetadores.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir