Motores

Gabriela Correia escapa à ‘onda’ de azares da Vettra

Gabriela Correia foi uma exceção na série de azares que os pilotos da equipa Vettra Motorsport na 40ª edição da Rampa da Falperra.

Tanto José Correia, como Luís Borges, Pedro Marques ou Augusto Vasconcelos, tiveram problemas ou dificuldades.
“Tivemos um fim de semana difícil, como há muito não acontecia. Sabemos onde erramos e onde podemos melhorar”, reconheceu Luís Borges, o chefe da equipa bracarense.

Só Gabriela Correia teve um fim de semana sem sobressaltos, garantindo a segunda posição entre os Turismo ao volante do seu Seat Leon Supercopa, resultado que ‘selou’ com um tempo total (somatório das subidas) de 4m52,043s, a dois segundos do vencedor.

José Correia, que se estreava na prova do Clube Automóvel do Minho aos comandos do Osella PA2000 Evo 2, teve problemas ao nível da caixa de velocidades nas subidas de treinos, e viu ser abortada a primeira subida por ter visto bandeiras amarelas. Mesmo assim conseguiu o quarto lugar no Campeonato de Portugal de Montanha JC Group, com um tempo total de 4m24,573s.

Mas para a equipa a primeira subida de treinos foi a mais azarada, com a desistência de Augusto Vasconcelos e de Pedro Marques, devido a problemas mecânicos no Ford Escort e no Cupra TCR, respetivamente. Ainda assim Marques referiu que o seu carro é “ganhador” e o “mais desenvolvido da classe”, embora sua “experiência” seja ainda reduzida um erro seu levasse a que partisse o motor, o que “foi impossível reparar no local.

 

15Shares

Mais partilhadas da semana

Subir