Desporto

Fuga ao fisco: Scolari paga os três milhões em dívida

Indiciado por fraude fiscal, Scolari aceitou o acordo do Ministério Público e pagou três milhões de euros, o montante que alegadamente estava em falta. O processo ao antigo selecionador de Portugal foi arquivado, revelou o Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Luiz Felipe Scolari já não é suspeito de fuga ao fisco. De acordo com um comunicado do DCIAP, o treinador brasileiro pagou a dívida, levando a que o processo fosse arquivado.

Em causa estava a ausência de declaração dos montantes recebidos por Scolari a título de direitos de utilização de imagem, para efeitos fiscais.

“Os factos remontam ao período compreendido entre 2003 a 2007”, segundo o DCIAP, período em que “o arguido tinha domicílio fiscal em Portugal”.

O Ministério Público abriu então um inquérito ao ‘Sargentão’, que foi indiciado por crimes de fraude fiscal.

“Findo o inquérito”, destaca a nota do DCIAP, “o Ministério Público considerou que os elementos de prova recolhidos indiciavam a prática pelo arguido dos crimes de fraude fiscal. Assim, foi proposto ao arguido que procedesse ao pagamento do imposto em dívida, acrescido de juros de mora e de uma injunção, no montante global de três milhões de euros”.

Ora, diz ainda o DCIAP, Scolari já terá liquidado o pagamento desses três milhões de euros e o processo “foi, agora, arquivado”.

“Nesta conformidade, obtida também a necessária concordância judicial, foi o processo de inquérito suspenso pelo prazo de dois meses, durante o qual o arguido pagou a quantia fixada”, esclareceu o DCIAP.

Em destaque

Subir