Desporto

Frederico Varandas: “É a missão mais importante da minha vida”

Frederico Varandas, eleito este sábado o 43.º presidente do Sporting, reconheceu, em declarações à Sporting TV, que esta “é a missão mais importante” da sua vida.

“Um orgulho e uma missão que vou cumprir com energia. Temos noção do que temos pela frentre, queremos colocar o Sporting a vencer. É a missao mais importante da minha vida. Um grande orgulho”, começou por dizer Frederico Varandas, visivelmente emocionado.

No discurso às centenas de adeptos que aguardavam os resultados oficiais, na Praça Centenário, o homem que sucede a Bruno de Carvalho na liderança dos ‘leões’, começou por falar para os restantes candidatos.

“A minha primeira palavra vai para os candidatos à presidência do Sporting. Rui Rego, Dias Ferreira, José Maria Ricciardi, Fernando Tavares e João Benedito. A todos eles, o meu respeito. O meu respeito porque são sportinguistas que acreditavam que era o melhor para o Sporting. São sportinguistas como eu, como vocês e como quem está em casa”.

Para João Benedito, o “segundo candidato com mais votos”, Frederico Varandas apelou para que este “nunca se afaste do clube”, sublinhando que ele “fará sempre parte da história” do Sporting.

Entre os agradecimentos aos sócios presentes neste ato eleitoral, especialmente aos que “confiaram nesta lista”, Varandas deixou “um obrigado do fundo do coração”.

“Hoje é uma vitória muito importante e especial para o Sporting. É uma vitória simbólica. É uma vitória da independência, da resistência, da resiliência e da superação. E é assim que vai ser o Sporting. O Sporting não vai ceder, não vai vacilar e que nunca vai abdicar dos seus valores”, afirmou.

A terminar, Frederico Varandas apelou para que a “missão” seja de todos os sóscios, para “efetivar a união”.

“Unir é estarmos sentados no estádio com um sócio que discorda mas quando a bola entrar gritarmos todos bem alto. Unir o Sporting é colocar os interesses do Sporting acima dos nossos interesses pessoais. Fui um candidato independente e serei um presidente independente, o meu único compromisso é com os sócios. Tudo faremos para lutar pelo Sporting até ao resto das nossas energias, com paixão e competência”.

No final, o novo presidente do Sporting retirou do bolso a medalha de finalista da Taça de Portugal, perdida para o Desportivo das Aves, e deixou uma promessa.

“É esta medalha que mais cedo ou mais tarde irá com um troféu de campeão nacional para o museu. Prometo isso!”, concluiu.

O médico, de 38 anos, foi eleito com 42,32 por cento dos votos para um mandato de quatro anos, depois de ter sido diretor clínico do Sporting, entre 2011 e 2018.

61Shares

Mais partilhadas da semana

Subir