Motores

Francisco Mora teve “uma jornada fácil” em Braga

Francisco Mora voltou a ser um dos grandes animadores do Open de Portugal de Velocidade na segunda ronda do campeonato, que teve como ‘palco’ o Circuito Vasco Sameiro, em Braga.

O piloto do Porto esteve uma vez mais irrepreensível aos comandos do Cupra TCR da Veloso Motorsport, sendo que desde os primeiros treinos mostrou não ter rivais em termos da categoria de Turismos, para além de às vezes se ter intrometido nas lutas dos GT.

Foto: Zoom Motorsport

Mora venceu as três corridas do programa ao nível da sua categoria, para além de ter subido por duas vezes ao pódio absoluto, ao ser terceiro classificado da ‘geral’ no primeiro e no terceiro confrontos realizados no traçado minhoto.

“Foi uma jornada de certa forma fácil para mim, já que face à menor experiência dos meus adversários não tive muitas dificuldades em me impor nas três corridas. A minha maior motivação passa por lutar pela melhor posição à geral, tentando surpreender os pilotos dos GT, carros mais potentes que o meu e por isso normalmente superiores em pista”, referiu o piloto portuense.

Francisco Mora recorda também: “No Estoril andei bem e consegui ombrear com eles e o mesmo se passou aqui em Braga, como demonstram os resultados obtidos. Vamos agora preparar as duas próximas provas, em Vila Real e em Barcelona, onde se espera venha a ter uma maior concorrência, factor de motivação para fazer mais e melhor”.

O piloto deixa ainda “uma palavra de agradecimento para a Veloso Motorsport, cuja ajuda foi fundamental na obtenção destes resultados”, e já pensa na próxima prova, que terá lugar no Circuito de Vila Real a 6 e 7 de julho.

Mais partilhadas da semana

Subir