Desporto

Francisco J. Marques revela origem dos e-mails

O diretor de comunicação e informação do FC Porto revelou, esta quinta-feira, a origem dos emails que tem vindo a revelar no programa do Porto Canal.

“O primeiro contacto foi através de e-mail e trazia uma cartilha. E eu respondi a esse e-mail, dado que achei aquilo interessante, perguntando como poderia atestar da veracidade daquilo. Recebi, pouco tempo depois, novo e-mail com print screens de contas de e-mail. E dizia assim ‘acho que com isso fica provada a veracidade’. Vi aquilo, tinha várias imagens e cheguei à conclusão de que era verdade”, explicou no Porto Canal.

E prosseguiu: “Disse então ‘estou convencido, envie-me mais’, e foi assim que tudo começou”.

No relato feito, esta quinta-feira, dia em que a Polícia Judiciária fez várias buscas por causa deste caso (ver aqui), Francisco J. Marques explicou que “as coisas chegaram por mail, é verdade e as autoridades sabem disso”.

“Inicialmente utilizei o meu e-mail do FC Porto, o que uso para o meu trabalho, mas é verdade que depois criei um -e-mail num cliente desses todos encriptados, desses que a malta dos anti-googles e da privacidade gosta. Foi através dessa conta de e-mail encriptada e inviolável que chego (…) O FC Porto recebeu e quando olhou para aquilo constatou o interesse público do que lá estava”, salientou.

Na explicação que deu, Francisco J. Marques deixou ainda a sua crença na Justiça.

“Quem acredita na Justiça, como nós acreditamos, tem de deixar a coisa correr. Agora, os indícios aqui são demasiado fortes. Há interesse público na divulgação. Disso não há dúvida nenhuma”.

Mais partilhadas da semana

Subir