Nas Redes

Francisco J. Marques reage ao E-Toupeira com referência a Madre Teresa de Calcutá

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, já reagiu à decisão da juíza Ana Peres, no âmbito do processo E-Toupeira, de não levar a SAD do Benfica a Julgamento.

“Paulo Gonçalves e José António Silva vão a julgamento acusados por corrupção. A favor de quem? Da madre Teresa de Calcutá, está bom de ver”, escreveu Francisco J. Marques nas redes sociais.

O Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), em Lisboa, decidiu hoje não levar a julgamento a SAD do Benfica, por nenhum dos 30 crimes pelos quais estava acusada, mas o antigo assessor jurídico Paulo Gonçalves será julgado por corrupção.

A decisão instrutória foi proferida na tarde de hoje pela juíza de instrução criminal Ana Peres, que não pronunciou (não levou a julgamento) a SAD encarnada por nenhum dos 30 crimes que constam da acusação do Ministério Público (MP): um de corrupção ativa, outro de oferta ou recebimento indevido de vantagem e 29 crimes de falsidade informática.

Segundo a acusação do MP, Paulo Gonçalves, enquanto assessor da administração da Benfica SAD, e no interesse da sociedade, solicitou aos funcionários judiciais Júlio Loureiro (que também não vai a julgamento) e a José Silva (que vai a julgamento, mas que sai em liberdade – estava em prisão domiciliária) que lhe transmitissem informações sobre inquéritos, a troco de bilhetes, convites e ‘merchandising’.

302Shares

Mais partilhadas da semana

Subir