Desporto

França salva dados de Rui Pinto para precaver ‘apagão’ pela justiça portuguesa

As autoridades francesas copiaram os ficheiros informáticos apreendidos a Rui Pinto, antes deste ser extraditado, com receio de que a justiça portuguesa mandasse apagar as informações.

De acordo com a Der Spiegel, uma das mais prestigiadas revistas europeias, os procuradores franceses solicitaram (e obtiveram) autorização, junto das autoridades húngaras, para copiar todos os ficheiros apreendidos.

Foram assim salvaguardados  26 terabytes de documentos, relativos a alegados crimes no futebol.

Trata-se, precisou a revista, de uma quantidade de informação oito vezes superior à que o próprio Rui Pinto tinha fornecido às autoridades de vários países.

Ainda segundo a Der Spiegel, as autoridades francesas contactaram diretamente as congéneres húngaras por recearem que, com a extradição, a justiça portuguesa mandasse destruir os ficheiros apreendidos.

Mais partilhadas da semana

Subir