Desporto

FPF rejeita recurso do União da Madeira e viabiliza subida do Santa Clara à Liga

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) considerou hoje “improcedente” o recurso do União da Maneira no denominado ‘caso Santa Clara’, viabilizando a participação dos açorianos na Liga.

Em causa está o recurso do União da Madeira da decisão do CD de multar o Santa Clara em 6.210 euros, por utilização irregular de jogadores sub-23 em jogos da II Liga.

Em comunicado hoje publicado, o CD confirma a decisão anterior e julga “improcedente o recurso hierárquico impróprio”, apresentado pelos madeirenses, que consideravam estar em causa uma situação punível com perda de pontos.

Em 21 de junho, a direção do Académico de Viseu admitiu, em conferência de imprensa, levar o processo até ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD).

O clube é parte interessada numa decisão final sobre o caso, porque, a confirmar-se uma pena de perda de pontos dos açorianos, poderá assumir o seu lugar na Liga.

O advogado do clube, Pedro Ruas, explicou que os beirões podem levar o caso até ao TAD, porque, “na época passada, houve na II Liga 19 clubes que cumpriram e um que não cumpriu”.

Pedro Ruas garantiu, então, que “o Académico pondera todos os cenários e mesmo o de avançar com uma providência cautelar que impeça o início dos campeonatos profissionais”.

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir