Motores

Fórmula E vai ganhar estatuto mundial

O Campeonato FIA de Fórmula E vai passar a ser Campeonato do Mundo a partir da próxima temporada (2020/2021).

A Federação Internacional do Automóvel confirmou a alteração de estatuto da sua competição de monolugares elétricos, colocando-a no mesmo plano que a Fórmula 1, o ‘Mundial’ de Ralis (WRC) ou o ‘Mundial’ de Resistência (WEC).

Um acordo assinado entre o presidente da FIA, Jean Todt, e o promotor da Fórmula E, Alejando Agag, permite a alteração do estatudo, depois do voto positivo do Conselho Mundial do Desporto Automóvel, órgão da Federação Internacional do Automóvel.

Uma alteração que tem muito a ver com a adesão de novos construtores, Mercedes e Porsche, a uma competição que já contava com marcas como a BMW, Audi, Jaguar, Nissan, DS Automobiles, Mahindra e NIO.

“Depois que começamos esta viagem a Fórmula E melhorou sem dúvida nenhuma. Em pouco tempo revelou-se pertinente para a indústria automóvel”, comentou Jean Todt, destacando também: “Dois outros construtores juntaram-se ao campeonato na época em curso, com o seu número a chegar agora um total de dez”.

“O compromisso e o profissionalismo destes construtores e das suas respetivas equopas reflete-se na qualidade da lista de pilotos, que melhora a cada época. Depois da primeira corrida em Pequim, em 2014, e a cada e-Prix seguinte, a Fórmula E provou que o conceito de corrida elétrica funcionava”, sublinhou ainda o presidente da FIA.

Já Alejandro Agag diz que o objetivo da Fórmula E “sempre foi um dia tornar esta competição tornar-se um campeonato do Mundo FIA. Tudo o que fizemos até hoje foi feito foi para chegarmos a este momento. Conseguir isto e obter o estatuto de Campeonato do Mundo dá ainda mais credibilidade ao que há é uma fórmula a parte inteiro e um produto desportivo espetacular”.

1Shares

Mais partilhadas da semana

Subir