Fórmula 1

Fórmula 1: Sebastian Vettel sela ‘tetra’ com vitória na Índia

Vettel2 210Vettel2 bigSebastian Vettel sagrou-se campeão do Mundo de Fórmula 1 pela quarta vez ao vencer o Grande Prémio da Índia, disputado este domingo no circuito de Buddh. O alemão da Red Bull nem precisava de se impor para garantir o ceptro, já que o seu principal rival, Fernando Alonso, ficou fora dos pontos.

Vettel juntou-se a um restrito ‘clube’ de pilotos com quatro ou mais títulos consecutivos, integrado por Juan Manuel Fangio (campeão entre 1954 e 1957) e Michael Schumacher (com cinco ceptros entre 2000 e 2004). Isto para além do recorde de ser o mais jovem piloto a conseguir tal feito.

No entanto, e apesar de um futuro que ainda lhe pode proporcionais mais feitos, Sebastian Vettel não pensou nisso quando o semáforo verde se acendeu para este grande prémio indiano, assumindo de imediato a liderança, que controlou do princípio ao fim da corrida.

Parando mais cedo que a maioria dos seus adversários para trocar os pneus macios com que iniciou a prova, o piloto alemão imprimiu um ritmo demasiado forte para que o seu compatriota Nico Rosberg o conseguisse acompanhar. Valendo ao piloto da Mercedes adotar uma estratégia idêntica para no final garantir a segunda posição.

Mas mais atrás a corrida foi bastante movimentada, pois se Mark Webber cedo se colocou na ‘sombra’ do seu companheiro de equipa, problemas elétricos no segundo Red Bull acabariam por sentenciar o abandono inglório do australiano.

Grosjean2 bigEsse facto concorreu para que Kimi Raikkonen passasse pelo terceiro posto, antes do finlandês ter problemas de pneus e perder várias posições nas últimas voltas. Facto que foi a ‘machadada’ final para permitir a Romain Grosjean ascender ao último lugar do pódio.

No entanto francês da Lotus teve muito mérito pela recuperação notável que realizou – depois das dificuldades sentidas na qualificação – e também pela estratégia adotada. Bem melhor do que a escolhida por Sergio Perez e Felipe Massa, que acabaram por ter de se contentar com os quarto e quintos lugares.

Se para o mexicano o resultado salvou o dia da McLaren, que viu Jenson Button rodar sempre fora dos pontos, já para o brasileiro foi algo frustrante. Para não falar da Ferrari que viu Alonso terminar num dececionante 11.º lugar.

O espanhol pode no entanto queixar-se do toque que na primeira volta o obrigou a trocar o ‘nariz’ do seu Ferrari, problema que Lewis Hamilton não teve. O sexto posto do inglês da Mercedes explica-se mesmo pela tática adotada.

Classificação

1.º Sebastian Vettel (Red Bull) 1h31m12,187s
2.º Nico Rosberg (Mercedes) + 29,823s
3.º Grosjean (Lotus) + 39,892s
4.º Felipe Massa (Ferrari) + 41,692s
5.º Sergio Perez (McLaren) + 43,829s
6.º Lewis Hamilton (Mercedes) + 52,4s
7.º Kimi Raikkonen (Lotus) + 1m07,988s
8.º Paul Di Resta (Force India) + 1m12,868s
9.º Adrian Sutil (Force India) + 1m14,734s
10.º Daniel Ricciardo (Toro Rosso) + 1m16,237s
11.º Fernando Alonso (Ferrari) + 1m18,297s
12.º Pastor Maldonado (Williams) + 1m18,951s
13.º Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) + 1 volta
14.º Jenson Button (McLaren) + 1 volta
15.º Esteban Gutierrez (Sauber) + 1 volta
16.º Valtteri Bottas (Williams) + 1 volta
17.º Max Chilton (Marussia) + 2 voltas
18.º Jules Bianchi (Marussia) + 2 voltas

Campeonato do Mundo – Pilotos

1.º Vettel 322 pontos
2.º. Alonso 207
3.º Raikkonen 183
4.º Hamilton 159
5.º Webber 148
6.º Rosberg 144
7.º Massa 102
8.º Grosjean 102
9.º Button 60
10.º Hulkenberg 49 

Construtores

1.º Red Bull 470 pontos
2.º Ferrari 309
3.º Mercedes 303
4.º Lotus 285
5.º McLaren 93

0Shares

Mais partilhadas da semana

Subir